Ouvindo...

Times

PF faz operação em cinco estados para combater quadrilha que fraudava contas da Caixa

Criminosos abriram diversas contas bancárias, até em nome de moradores de rua; o prejuízo estimado é de cerca de R$ 10 milhões

A Polícia Federal realiza, na manhã desta quarta-feira (10), uma operação para combater uma quadrilha acusada de cometer fraudes contra a Caixa Econômica. Batizada de Falso Egídio, a operação acontece em cinco estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Mato Grosso do Sul e Piauí. Ao todo, os agentes tentam cumprir 11 mandados de prisão e 16 de busca e apreensão. Até o momento, 6 mandados de prisão foram cumpridos, sendo três no Rio de Janeiro, uma em São Paulo, uma no Amazonas e uma no Piauí.

As investigações apontam que um servidor e duas funcionárias terceirizadas da Caixa foram cooptados pela quadrilha, em troca de propina, para liberar acesso dos criminosos ao aplicativo do banco que gerencia as contas digitais sociais e pelo qual são geridos os valores de benefícios sociais, entre eles, o Auxílio Emergencial.

Leia também: Justiça absolve três policiais pela morte de adolescente baleado em casa no RJ

Logo após a liberação, os criminosos se apropriavam das contas digitais sociais de terceiros por meio do aplicativo e desviavam valores oriundos de programas de transferência de renda. Os investigadores descobriram que os criminosos abriram diversas contas bancárias, até em nome de moradores de rua, e receberam grandes quantias. Segundo as investigações, o prejuízo estimado foi de cerca de R$ 10 milhões.

O nome da operação faz referência ao Santo Egídio, considerado por muitos o padroeiro dos moradores de rua.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Diana Rogers tem 34 anos e é repórter correspondente no Rio de Janeiro. Trabalha como repórter em rádio desde os 21 anos e passou por cinco emissoras no Rio: Globo, CBN, Tupi, Manchete e Mec. Cobriu grandes eventos como sete Carnavais na Sapucaí, bastidores da Copa de 2014 e das Olimpíadas em 2016.
Leia mais