Ouvindo...

Times

Polícia investiga assassinato de pré-candidata a vereadora e seu filho no Rio de Janeiro

Juliana Lira, que era conhecida como ‘Nega Juh’, 44 anos, estava em um bar perto do seu único filho, Alexander de Souza, de 27 anos, quando homens armados e encapuzados saíram de um carro e atiraram contra as vítimas

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga os assassinatos de uma pré candidata às eleições 2024 e o filho dela, neste sábado (15), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Segundo testemunhas, Juliana Lira, que era conhecida como ‘Nega Juh’, 44 anos, estava em um bar perto do seu único filho, Alexander de Souza, de 27 anos, quando homens armados e encapuzados saíram de um carro e atiraram contra as vítimas. Mãe e filho morreram na hora. A PM chegou a ser acionada mas os militares contaram que quando chegaram ao endereço, encontraram as duas vítimas no chão, já sem vida, e com marcas de disparos de arma de fogo.

Leia também

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) que disse que faz diligências pra esclarecer o crime. A DHBF disse ainda que não descarta a possibilidade de crime político já que Nega Juh anunciou, 25 dias antes do assassinato, sua pré candidatura para vereadora nas eleições municipais de 2024.

Nas redes sociais, muitos moradores Baixada Fluminense lamentaram a morte de Nega Juh que, segundo relatos, sempre foi uma pessoa disposta a ajudar.”

O Secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Dr. Deodalto, também lamentou a morte da pré candidata a quem chamou de “guerreira incansável”.

“Com muita tristeza pela trágica notícia, presto minha homenagem à minha grande amiga, Nega Juh, e ao seu filho, que nos deixaram de forma tão brutal. Negah Ju sempre foi minha parceira, uma guerreira incansável que dedicou sua vida ao serviço da comunidade. Agradeço por tudo que fizeram por mim e por tantos outros. Que a memória e o legado de vocês permaneçam vivos em nossos corações. Descansem em paz, queridos amigos.”

Os corpos das vítimas foram sepultados no último domingo (16).


Participe dos canais da Itatiaia:

Diana Rogers tem 34 anos e é repórter correspondente no Rio de Janeiro. Trabalha como repórter em rádio desde os 21 anos e passou por cinco emissoras no Rio: Globo, CBN, Tupi, Manchete e Mec. Cobriu grandes eventos como sete Carnavais na Sapucaí, bastidores da Copa de 2014 e das Olimpíadas em 2016.
Leia mais