Ouvindo...

Times

Grupo chinês que movimentou R$ 500 milhões em transações suspeitas é investigado em SP

A polícia cumpriu sete mandados de busca e apreensão em endereços comerciais na capital paulista

A Polícia Civil cumpriu nesta segunda-feira (27), na região central de São Paulo, sete mandados de busca e apreensão contra um grupo chines que movimentou mais de R$ 500 milhões em transações consideradas suspeitas.

Em um dos endereços agentes da polícia encontraram um grande depósito com diversos produtos eletrônicos sem notas fiscais. A Receita Federal foi acionada para as devidas providências.

De acordo com o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) o grupo atua na região desde 2020 e utiliza nome de laranjas para as movimentações. Ao todo 11 empresas estão ligadas a um grupo familiar estrangeiro e podem responder por falsidade ideológica, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Leia também

Segundo a polícia alguns sócios que aparecem nos relatórios da Coaf mantém negócios com o empresário chinês Paulo Wu, cujos familiares e empresas são os pivôs do relatório do Coaf com as movimentações milionárias encaminhadas aos policiais.

Ainda durante o cumprimento dos mandados, confirmou-se que parte dessas firmas não funcionavam nos endereços cadastrados na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp).

Além disso, os policiais descobriram, por meio de análise de documentos, a existência de pelo menos outras quatro empresas ligadas ao grupo. Os casos estão sendo registrados no Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC). A operação segue em andamento.


Participe dos canais da Itatiaia:

Leia mais