Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Em meio a enchentes, mar do litoral gaúcho tem ressaca com ondas de até três metros

Ondas são causadas por frente fria e ciclone extratropical próximo a Antártida; MetSul afirma que ressaca não terá efeito nas enchentes, a não ser retardar o escoamento das águas da Lagoa dos Patos

Uma forte ressaca atingiu as praias do litoral norte do Rio Grande do Sul na manhã desta quinta-feira (16). Segundo a Marinha do Brasil, o mar deve continuar a ter ondas fortes, de 2,5 a três metros, na manhã desta sexta (17). A ressaca é causada pelo avanço de uma frente fria no Sul do país. Ainda segundo a Marinha, o alerta é válido para as cidades entre Mostarda (RS) e Florianópolis (SC).

Segundo o MetSul, a ondulação acontece devido a um ciclone extratropical que está a três mil quilômetros de distância, nas ilhas Geórgia do Sul, perto da Antártida. Porém, por estar muito longe da costa brasileira, o ciclone não representa risco ao território gaúcho.

Ainda de acordo com o órgão, o ciclone e a ressaca podem ajudar a retardar o escoamento da água na Lagoa dos Patos, no canal do Rio Grande. O Guaíba e outros rios da região não serão afetados.

Em imagens compartilhadas nas redes sociais, é possível ver o avanço da maré até a calçada de cidades do Rio Grande do Sul. Veja o vídeo neste link.

Leia também

Temporal no RS

Segundo a Defesa Civil, as fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul, desde o fim de abril, já afetaram quase 2,3 milhões de pessoas em 460 municípios, o equivalente a mais de 90% do estado gaúcho. De acordo com os dados mais atualizados, são 151 mortos, 104 desaparecidos, 806 feridos, mais de 77 mil em abrigos e mais de 530 mil desalojados (em casa de parentes e amigos).

Como ajudar?

Segundo as autoridades, desabrigados e desalojados que foram acolhidos pela Defesa Civil precisam não só de alimentos, como também de colchões, roupas de cama e banho e também cobertores. Quem mora na região de Porto Alegre pode contribuir presencialmente no Centro Logístico da Defesa Civil Estadual (avenida Joaquim Porto Villanova, 101, bairro Jardim Carvalho, Porto Alegre).

Além de receber doações de vários itens, as autoridades permitem a doação de qualquer tipo de valor em dinheiro. Para permitir a colaboração de pessoas de outras cidades e estados, o Governo do Estado criou uma chave Pix para receber doações. Quem quiser contribuir, pode fazer um Pix para o CNPJ 92958800000138


Participe dos canais da Itatiaia:

Fernanda Rodrigues é repórter da Itatiaia. Graduada em Jornalismo e Relações Internacionais, cobre principalmente Brasil e Mundo.
Leia mais