Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Pernambuco registra quase 30 pessoas furadas por agulha durante Carnaval

Segundo Secretaria de Saúde, das 29 vítimas, 16 eram mulheres e 13 homens

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, registrou 29 atendimentos a pacientes furados por agulhas na rua, durante os festejos de Carnaval na cidade. Os fatos aconteceram entre os dias 9 e 15 de fevereiro. De acordo com a secretaria, as vítimas foram lesionadas por agulhas em diversos blocos da folia, tanto no Recife como em Olinda.

Entre as 29 vítimas, 16 eram mulheres e 13 homens. Os locais em específico, no Recife, aconteceram no Galo da Madrugada e no Marco Zero e houve ainda 11 casos em Olinda. Em geral, as vítimas não conseguem identificar de quem partiu a agulhada, em meio à multidão.

Aumento de casos em Pernambuco

No ano passado, foram dois casos de vítimas de agulhadas dadas por pessoas não identificadas. Já em 2020, pelo menos 41 foliões alegaram que foram furados entre os dias 15 e 23 de fevereiro, segundo a secretaria. Os registros ocorreram durante as festas de Carnaval em Recife, Olinda e Orobó (PE).

Não se sabe se as agulhas estavam ou não contaminadas. Popularmente, pessoas que saem furando indivíduos com objetos pontiagudos, como seringas e agulhas, com o objetivo de passar doenças, são chamadas de “carimbadores”. O termo também diz respeito ao grupo que faz sexo sem camisinha e sem mencionar o HIV aos parceiros, no intuito de transmitir a doença.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais