Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Após um mês, programa ‘Celular Seguro’ supera a marca de 12 mil alertas de roubo ou perda

Entre o lançamento e às 10h30 desta sexta-feira (19), a plataforma acumulou 1,2 milhão de usuários e 950 mil telefones cadastrados em todo o país

Imagem de uma mão mexendo em um telefone celular

O programa “Celular Seguro” possibilita que as vítimas de furto e roubo façam o bloqueio do celular e aplicativos digitais

Tânia Rêgo/Agência Brasil

O programa federal “Celular Seguro” completou um mês nesta sexta-feira (19). Lançado em 19 de dezembro do ano passado, o aplicativo já atingiu a marca de 12 mil alertas de bloqueios referentes a perda, roubo ou furto de aparelhos.

Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, entre o dia do lançamento e às 10h30 desta sexta, a plataforma acumulou 1,2 milhão de usuários e 950 mil telefones cadastrados em todo o país.

O principal motivo para os bloqueios são: roubo (5.496), furto (3.965), perda (2.529) e outros (601). O estado que mais aderiu à iniciativa federal foi São Paulo, com 3.288 cadastros. Em seguida aparecem Rio de Janeiro (1.567), Bahia (940), Pernambuco (904) e Minas Gerais (778).

Veja os números do programa ‘Celular Seguro':

  • 1.234.718 usuários cadastrados
  • 954.278 telefones cadastrados
  • 818.850 pessoas de confiança cadastradas
  • 12.591 alertas de bloqueio
Leia Também

O que faz o ‘Celular Seguro’?

O programa possibilita que as vítimas de furto e roubo façam o bloqueio do celular e aplicativos digitais. Não há limite para o cadastro de números, mas eles precisam estar vinculados ao CPF do titular da linha para que o bloqueio seja efetivado.

Cada pessoa cadastrada no Celular Seguro poderá indicar pessoas de confiança, que estarão autorizadas a efetuar os bloqueios, caso o titular tenha o celular roubado, furtado ou extraviado. Também é possível que a própria vítima bloqueie o aparelho acessando o site por um computador.

Os bancos e instituições financeiras que aderiram ao projeto farão o bloqueio das contas, assim que a vítima registrar a ocorrência. O bloqueio dos aparelhos celulares seguirá a mesma regra. Até fevereiro, as empresas de telefonia também passarão a efetuar o corte das linhas, impedindo que os criminosos utilizem o chip em outro aparelho.

Como cadastrar?

O acesso ao Celular Seguro é feito por meio do site gov.br. Os aparelhos podem ser registrados via site (celularseguro.mj.gov.br) ou aplicativo, disponíveis gratuitamente para qualquer modelo de celular. A ferramenta não oferece a possibilidade de fazer o desbloqueio.

Caso o usuário emita um alerta de perda, furto ou roubo, mas recupere o telefone em seguida, terá que solicitar os acessos entrando em contato com a operadora, bancos e outros.

*Com informações de Jonathan Ferreira

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Leia mais