Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Sempre ela, arbitragem é a desculpa

Outro campeonato próximo do fim e a velha ladainha tomam nossos ouvidos. Arbitragens ruins. Devo concordar com a parte do ser humano que erra.

17/10/2016 às 08:40

Outro campeonato próximo do fim e a velha ladainha tomam nossos ouvidos. Arbitragens ruins. Devo concordar com a parte do ser humano que erra. Porém, sem intenção de prejudicar esse e favorecer aquele. Não consigo ver por esse ângulo.

Desta vez extrapolaram: tentaram validar um gol de impedimento no Fla-Flu. Enquanto houver repórteres da televisão próximos aos bancos dos treinadores será natural e recorrente pedir ajuda. Foi ou não legal tal lance.

Sei que esses profissionais de imprensa são orientados a ficar calados. Nem sempre conseguem e acabam dando gasolina azul para alimentar o incêndio.

Todos, sem exceção, todos os clubes já foram prejudicados e ajudados pelos erros de arbitragem. Nunca vi dirigente ou treinador ganhar o jogo e criticar a ajuda do homem do apito.

Os ex-árbitros que viraram comentaristas nem sempre conseguem ser didáticos para ensinar os pobres e apaixonados torcedores qual a verdadeira luz da regra.

Aí ela não é clara. Optam em crucificar o apitador em praças esportivas e trucidá-los pela TV. Covardia.

Lógico que isso não vai mudar. Mas quando chegar o árbitro de vídeo vai melhorar? Não acredito. Vamos duvidar, aí sim, das imagens e dos seus ângulos.

E por favor, não mude.

Qual será o combustível dos intermináveis debates nos bares de nossas esquinas com uma boa cerveja gelada?

Enquanto não conseguem anular o jogo pelo erro do árbitro, vamos malhando os mais fracos. Afinal, é sempre dela a culpa, velha arbitragem.

Já ouço alguém lá no fundo gritar, então muda, escala os melhores, vamos acabar com o impedimento; e outros profetas do futebol dirão amém.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Entre as drogas estavam 307 quilos de maconha

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Negócio envolve R$ 7,5 bilhões e a aquisição de 386 unidades de varejo de autosserviço

    Acessar Link