Ouça a rádio

Compartilhe

Ratos e Urubus larguem a minha fantasia

Ratos e Urubus larguem a minha fantasia

O ex-treinador do Fluminense, Muricy Ramalho é um gênio. Ninguém deve contestá-lo como treinador de futebol. Campeão por repetidas vezes, técnico de treinos fortes e troféus invejados. Sua mente geniosa esperou a hora certa para copiar do enredo de Joãozinho Trinta, em 1989, seu próprio desfile com " Ratos e Urubus larguem a minha fantasia". Tanta semelhança quanto gostar do Tricolor e da Beija Flor. São os mesmos ratos que corriam pelo vestiário das Laranjeiras, deixando para trás Gum e Leandro Euzébio. Os urubus, assim como é conhecido o Flamengo, adversário da despedida desse carnaval onde descobrimos no seu samba enredo que o luxo do Fluminense e sua torcida não passava de um lixo para Muricy Ramalho. Tricolores acham o maior luxo ter em suas fileiras Fred, Deco e Beletti. Mas quando não jogam resta um futebol lixo como aquele que Muricy varreu para debaixo do tapete na Libertadores 2011. Assim como o polêmico carro alegórico do Cristo Redendor do genial Joãozinho Trinta na Marques de Sapucaí, vetado pela Igreja e coberto com por um plástico preto, não deixou de carregar um cartaz dizendo "mesmo proibido olhai por nós", tricolores de hoje aproveitam a fé em João de Deus e, lá dos céus, rogam que sejam afastados certos treinadores. Dai sua benção no que resta da Libertadores por que o povo te abraça. A querida Beija-Flor falou da simplicidade de um Rei, Roberto Carlos. Espero que essa mesma simplicidade possa invadir a área de Muricy Ramalho, tornando-o mais humilde, sem ratos e urubus rasgando nossas fantasias de ser um clube grande e estruturado. Será sempre nota dez os sonhos tricolores. Talvez tenha faltado ao competente treinador a sensibilidade luxuosa de sair pela porta da frente das Laranjeiras, evitando assim, pisar no lixo já varrido dos corações Fluminenses. Resta, depois de tudo isso, desejar ao grande Muricy Ramalho, que todos os Santos lhe abençoem sempre!