Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Um cara chamado Dedé

O zagueiro é, sim, o cara. Cara gente nossa, da bola, da fé e do exemplo. 

14/09/2018 às 09:29
Um cara chamado Dedé

Não irei relembrar todos os dramas vividos por Dedé desde sua chegada ao Cruzeiro. Não tenho certeza se doeu mais nele ou no torcedor apaixonado do time estrelado. E também nos outros devotos do futebol porque o cara é admirado pelas outras torcidas. 

Quando o técnico Tite fez uma citação sobre Dedé antes da Copa do Mundo da Rússia, causou uma baita repercussão e fez bem à sua alma e às atuações pelo time mineiro.

Como sempre, a Itatiaia lado a lado com a seleção brasileira, nos amistosos dos Estados Unidos comprovamos o carisma e respeito que Dedé possui entre seus companheiros de profissão. 

De Neymar, ao comentar com ele sobre a presença de Dedé no time nacional, revelou-se arrepiado pela superação que o Mito cruzeirense passou e rasgou elogios, dignos de craques consagrados pelo mundo. Merecidas palavras. 

Dedé é, sim, o cara. Cara gente nossa, da bola, da fé e do exemplo. 

Iluminado por Deus, faz do futebol seu jeito de testemunhar que nada na vida é impossível. É só querer e lutar pelo sonho. 

O quadro com a camisa do jogo Brasil e EUA que ele prometeu pendurar na sua sala será para sempre um troféu de todos nós para um cara chamado Dedé. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A vítima comia um sanduíche em casa com a namorada quando foi baleado duas vezes no peito

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Como a Itatiaia vem informando, foram mantidos os R$ 4,9 bilhões do Fundo Eleitoral e os R$ 16,5 bilhões de emendas do orçamento secreto para o parlamento

    Acessar Link