Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Copa do Brasil, capital Belo Horizonte

Aqui do Rio de Janeiro fiquei acompanhando os dois jogos desta quarta feira como os malucos do futebol: rádio, TV, redes sociais, os gritos dos vizinhos e até os tambores do além

06/11/2014 às 03:45

Aqui do Rio de Janeiro fiquei acompanhando os dois jogos desta quarta feira, 5 de novembro de 2014, como os malucos do futebol: rádio, TV, redes sociais, os gritos dos vizinhos e até os tambores do além. Optei por ouvir Galo x Flamengo e assistir Santos x Cruzeiro. Lógico, mudando de canal a cada lance de perigo ou marcação de gol. Haja controle.

Os cariocas, divididos pelas suas preferências e cores, torciam pelo Flamengo e o restante pelo Galo, óbvio. A cada gol do Atlético fogos eram ouvidos pela Tijuca afora. Na TV, a chuva judiava do gramado e dos dois times, principalmente, do Cruzeiro.

Aquele pênalti, marcado pelo Dewson Freitas para o Santos, até agora não fiquei convencido de ter sido ou não. E olha que revi várias vezes na TV. Não vou crucificá-lo. Mas confesso que quando o Santos fez 3 x 1 deu um vazio no peito e o pior passou pela cabeça. Mas, a raça celeste, acima de tudo, foi importante para buscar os gols do empate: 3 x 3 e a vaga na final.

No Mineirão, ouvindo as rádios do Rio de Janeiro, o Flamengo se entregava a cada gol do Galo até o tiro de misericórdia de Luan, escrevendo o nome do Atlético numa final de Copa do Brasil. O suposto milagre em preto e branco se repetia. Afinal, quando as coisas se repetem com talento é sinal puro de competência.

A Copa do Brasil já tem uma capital: Belo Horizonte.

Nós mineiros precisamos cuidar bem desses dois jogos decisivos. O país inteiro estará de olho, e precisamos fazer bonito na bola e fora de campo. Vamos torcer em paz. Já somos vitoriosos pela própria força de Minas Gerais no futebol nos dois últimos anos com tantos títulos conquistados e mais um que virá.

Vistam as camisas de Cruzeiro e Atlético com orgulho. Coloque suas bandeiras nas janelas para serem felizes. Aposte com seus amigos: gols, título e o que puder apostar. É saudável e vale a fé no seu time.

Deixe que os deuses do Futebol caminhem pela Pampulha na casa do povo, o Mineirão, templo das grandes decisões.

E que vença o melhor. Atlético ou Cruzeiro. Tanto faz. A Copa do Brasil é nossa!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Pais revelam alívio pela imunização e segurança na eficácia das vacinas

    Acessar Link