Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Como salvar o futebol brasileiro?

Reinventar o futebol brasileiro. Depois da Copa do Mundo é o assunto que todos comentam. Aliás, é sempre assim depois de cada quatro anos sem ganhar o Mundial.

23/08/2014 às 11:56

Reinventar o futebol brasileiro. Depois da Copa do Mundo é o assunto que todos comentam. Aliás, é sempre assim depois de cada quatro anos sem ganhar o Mundial. Precisamos reinventar o Brasil dentro de campo. Já me acostumei com o tema.

É lógico que seria importante não acontecer jogos do Campeonato Brasileiro quando a Seleção estiver em campo para não desfalcar os clubes, como irá acontecer novamente nos próximos amistosos com Colômbia e Equador, nos Estados Unidos. O Cruzeiro, líder, vai ficar sem alguns jogadores em jogos importantes, como os demais competidores.

Precisamos reduzir as datas dos estaduais, ou reinventar as fórmulas de disputas dessas competições, que são importantes para revelar jogadores nos chamados clubes pequenos. É uma preparação e avaliação para o Campeonato Brasileiro, que é longo e forte.

Na minha humilde visão, e para muitos também, o principal problema é a saída prematura dos nossos jovens para o exterior. Por serem vindos das camadas mais humildes da sociedade, qualquer possibilidade de um bom salário lá fora é tratada como a "chance da minha vida". Mesmo sem avaliar cultura, costumes e a profissionalização do país em questão. Muitos quebram a cara antes de completar um ano de contrato lá e ficam loucos para voltar.

Os grupos de investidores também contribuem para empobrecer a Seleção Brasileira. Qualquer possibilidade de lucro vem primeiro. Pouco importa onde vai jogar o atleta. Inicialmente faturam uma grana e depois, se não der certo, se pensa em outro clube para o jovem jogador.

Alemanha, grande campeã Mundial, tem economia forte e futebol estruturado na base. São investidores e compradores. O Brasil é hoje apenas um bom fornecedor, sem clubes capazes de segurar seus grandes nomes promissores, por tudo que já foi citado.

Como resolver? Existe uma necessidade urgente de brecar tais saídas? Como?

O tema é bom e fica o espaço aqui abaixo para sua participação. Escreva sua opinião e vamos dividi-la com todos nossos amigos. Obrigado.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Raposa já enfrentou o time sergipano em outras três oportunidades, nos anos 1970, e duas em 2005

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Enquanto o grupo ganha cerca de US$ 15 mil por minuto, mais de 163 milhões de pessoas estão na faixa da pobreza

    Acessar Link