Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Cem vezes Fred balançando as redes

Waldir Amaral, um dos maiores locutores esportivos do rádio do Brasil, inventor das vinhetas nas transmissões, entre outras riquezas que se espalharam...

04/11/2014 às 12:39

Waldir Amaral, um dos maiores locutores esportivos do rádio do Brasil, inventor das vinhetas nas transmissões, entre outras riquezas que se espalharam pelas ondas do futebol mundo afora, dizia que "a vida muda minuto a minuto". Sábio Waldir. E o atacante Fred é uma referência deste comportamento.

Depois de ser artilheiro da Copa das Confederações no ano passado, quando veio o mês de agosto, ele sofreu uma das suas piores lesões da carreira, só permitindo sua volta aos gramados no início deste ano, para vencer a desconfiança dos torcedores e garantir a camisa titular do Brasil durante a Copa do Mundo por aqui.

Antes do Mundial vieram os sonhos, as metas e até uma nova transferência para o exterior foi especulada. Em maio, veio a convocação. Em junho e julho a bola rolou e a nossa Seleção deixou um amargo terrível do insucesso nos lábios de cada torcedor.

Como nas vitórias nascem heróis, as derrotas escolhem vilões.

E, sem sorteio, Fred foi vítima de uma campanha implacável pelas redes sociais. Injustamente, me antecipo, foi chamado de “cone” pelos quatro cantos do Brasil. O artilheiro chorou. Dividiu a dor com os verdadeiros amigos. Deu tempo ao tempo, que é o senhor da razão, sacudiu a poeira e olha ele aí, sorrindo de novo. Feito um menino que conquista sua primeira bola.

Daquele “cone” que carregou nas costas pela derrota na Copa do Mundo, transformou-se em uma luneta e vislumbrou lá na frente o que os seus admiradores já sabiam; os gols que balançaram as redes dos adversários tantas vezes nos últimos jogos, que chegou a hora do centésimo gol em campeonatos brasileiros de pontos corridos.

Goiânia, Serra Dourada, no coração verde da pátria, Fred escreveu seu nome na galeria de apenas dois artilheiros de três dígitos aos 26 minutos do primeiro tempo, na vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o Goiás. Lógico, méritos para o incansável Paulo Baier, com 106 gols.

Das redes sociais, onde lutou bravamente com a alma ferida, evitou ser fisgado pelo lodo humano e, driblando a própria sina, correu para os braços da torcida do lado de cá. Gente que sofreu com ele a cada “cone leviano” desenhado.

Hoje, o respeito voltou. O temor do adversário voltou. A certeza do próximo gol é cristalina. De novo, a vida mudou de minuto a minuto.

Cem vezes Fred balançando as redes. E de cada “cone” lançado pela injustiça do futebol é capaz de ser ouvido, onde quiser, milhares de vozes cantando o “Fred vai te pegar”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    CONTEÚDO PUBLICITÁRIO O endividamento das famílias aumentou e um dos principais motivos é a utilização do recurso que cobra um dos juros mais altos do mercado. Os juros do ro...

    Acessar Link