Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

As arenas da Copa precisam respeitar clubes e torcedores

Quem segue meus pitados aqui, sabe que sempre defendi a realização da Copa do Mundo no Brasil. Mas, hoje, convivemos com problemas em nossas...

03/04/2015 às 02:23

Quem segue meus pitados aqui, sabe que sempre defendi a realização da Copa do Mundo no Brasil. Meus argumentos para tal sempre foram de geração de empregos, cidades melhores, transportes, aeroportos, telefonia, intercambio cultural e esportivo, além, é claro, de novos estádios para o futebol.

Que a Copa do Mundo foi um sucesso não preciso falar. Todos sentiram. Até o 7 x 1 da Alemanha em cima do Brasil, no Mineirão, ficará para sempre em nossas memórias, sendo discutidas em cada gole de cerveja, buscando culpados e o que aconteceu naquele dia.

Hoje, convivemos com problemas em nossas arenas. O lucro esperado não veio. Com preços de ingressos elevados e com a televisão ao vivo em nossas salas e botequins de cada esquina, optamos pela segunda sugestão. Incluam a falta de cerveja nos estádios, os horários malucos, os brigões e assaltos.

Agora foi a vez da maior torcida do futebol baiano abandonar a Fonte Nova. Em comunicado oficial, a diretoria do Bahia informou que volta a jogar em Pituaçu. Um dos trechos desse documento diz: "O Bahia, apesar das conversas, não recebeu uma única proposta na qual a torcida e o Clube fossem valorizados. O Clube entende as dificuldades do consórcio e respeita a postura da Fonte Nova Negócios e Participações, uma empresa privada”.

O Atlético também ainda não conseguiu acertar com a Minas Arena para mandar seus jogos no Mineirão e jogará no Independência na Libertadores, justamente na hora que o time mais precisa da torcida para evitar a eliminação na fase de grupos.

Aqui no Rio de Janeiro, o Consórcio Maracanã tem dificuldades e quer devolver o estádio ao governo carioca. Por sua vez, o governador Luiz Pezão pediu para segurar até depois das Olimpíadas.

Os clubes do Amazonas já abandonaram a arena local por causa do custo operacional. Em Brasília e Cuiabá a realidade é a mesma. Enfim, precisamos repensar os custos para utilização desses estádios para não virar elefantes brancos. Os consórcios precisam entender que o torcedor é digno de carinho e respeito num país que transborda corrupção nas arquibancadas da sociedade.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Na noite de sexta-feira o trânsito teve que ficar fechado por horas #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Temperatura máxima pode chegar aos 28ºC #itatiaia

    Acessar Link