Wellington Campos

Coluna do Wellington Campos

Veja todas as colunas

Mais Notícias

A nova realidade do futebol brasileiro

A entidade vai anunciar em breve que no regulamento das competições as agremiações serão obrigadas a pagar os salários em dia.

21/10/2014 às 04:26

A CBF  movimenta-se para afinar o discurso com o Bom Senso FC sobre o fair play financeiro dos clubes, um dos pontos mais importantes do refinanciamento das dívidas fiscais com o governo federal. A entidade vai anunciar em breve que no regulamento das competições as agremiações serão obrigadas a pagar os salários em dia. Se isso não ocorrer, os times perderão pontos e serão rebaixados nas competições nacionais.

Lógico que todos somos favoráveis que o trabalhador receba em dia seus salários, e no futebol também. Diferente do que muitos torcedores pensam, no Brasil, temos cerca de 85% dos atletas com contratos em vigor ganhando até um salário mínimo. São jogadores que perambulam por clubes pequenos durante o ano todo em busca de boas premiações.

Nos grandes times da Série A cerca de 200 atletas recebem acima de 20 salários mínimos, num universo de 15 mil atletas profissionais no país. E para cumprir seus compromissos em dia, salários precisarão ser reduzidos quando forem renovados, para se adequar à realidade brasileira para o futebol.

Os grandes patrocinadores já avisaram que o aporte de dinheiro no futebol estará sendo reduzido substancialmente e os nossos times terão que buscar outras fórmulas de receitas para cumprir seus gastos com atletas. Trabalhar bem o futebol na base será imprescindível para baratear custos e as grandes estrelas precisarão compreender o momento ou trocar de país.

E quem sabe nessa nova realidade da paixão nacional os clubes entendam que os verdadeiros torcedores precisam ser tratados com carinho, atenção e responsabilidade, dentro e fora de campo.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Antes da pandemia, cerca de 3.500 profissionais atuavam na área; agora, não é possível precisar o número #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Mais de 30 militares foram acionados para o combate às chamas, que durou cerca de seis horas #itatiaia

    Acessar Link