Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

Lições

15/09/2020 às 05:53
Lições

Teve quem queimou camisa, gritou palavrão, torceu para que a história fosse como a de Anelka, sentiu tontura, raiva... ‘o atleticano não tem um minuto de paz’, ligaram aqui na rádio incontáveis vezes para desabafar e perguntar se a informação já compartilhada nas redes sociais da Itatiaia era verdade ou fake news. Foi como uma falta de ar repentina, que desoxigena o cérebro: ninguém conseguia raciocinar.

Mas, para felicidade geral da nação alvinegra, não passou de um 'susto'. O Atlético desistiu do acerto com Thiago Neves devido a grande rejeição e impressionante mobilização da torcida. Mas a ação deixou perguntas no ar.

Por acaso, Sampaoli não conhece a história recente do meia Thiago Neves aqui em Minas? E quanto à rivalidade entre Atlético e Cruzeiro? Isso, claro que ele sabe, espero. Sabe-se que ele quer montar um time forte, parrudo, de raça, mas algumas peças não têm como compor o elenco. E se o técnico não conhece a história, ninguém ousou contar? Mostrar os vídeos que amplamente voltaram a circular de Thiago Neves provocando a torcida alvinegra? E não eram poucos...

Além disso, não contaram ao técnico o retrospecto recente da história do jogador, que foi do céu ao inferno no Cruzeiro, ou melhor, protagonizou de títulos ao rebaixamento, foi também um dos responsáveis pelas situações de bastidores, extracampo, etc.? E não podemos esquecer a rápida e pífia passagem de 14 jogos pelo Grêmio neste ano. 

A situação, muito inusitada, para não dizer espantosa, mostra que os pedidos de Sampaoli têm total respaldo da diretoria, independentemente de valor, de nome, de história. O técnico chegou cheio de pedidos, recebeu promessas e fechou os olhos para a realidade. Isso é mesmo o interesse que o torcedor atleticano tanto prega? Não é momento de criar crise, mas de evitar que ela apareça em breve. 

Voltando a Thiago Neves, o meia ainda pode render em algum clube, claro, mas que tenha ciência de que vai ser cobrado como nunca, independentemente da camisa que vestir. Uma das contratações e dispensas mais rápidas da história. No Atlético, poderia, com a experiência que tem, fazer o time e a bola girarem por ele, como cabeça da equipe. Mas para um projeto tão imediatista quando o alvinegro, que é levar o título brasileiro deste ano, não dá tempo de 'e se...'. 

O que se viu, em menos de meia hora depois da informação dada em primeira mão pelo comentarista Cadu Doné, da Itatiaia, foi um movimento poucas vezes, ou nunca visto, pela torcida do Atlético. 

Isso mostra o quanto torcedor é importante para o clube, o quanto deve ser respeitado, o quanto tem voz, seja no fracasso ou sucesso. Todo clube tem seus representantes, e eles passam... a torcida, não.

Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link