Rômulo Ávila

Coluna do Rômulo Ávila

Veja todas as colunas

Cuca não é o único culpado

 No futebol, sete correm para onze, mas quatro não conseguem sustentar a fase ruim de sete

28/04/2021 às 10:15

Vários jogadores do Atlético estão rendendo abaixo do que podem (Pedro Souza / Atlético)

O técnico Cuca não é o único culpado pelo começo de ano decepcionante do Atlético. É praticamente impossível encaixar um time quando quatro, cinco, seis jogadores estão abaixo do que podem render.

E é justamente isso que está ocorrendo no Atlético: Keno, Arana, Savarino, Guga e Alonso estão devendo muito em relação ao futebol apresentado em 2020. Soma-se a isso, o baixo rendimento de jogadores como Allan, Vargas, Tchê Tchê e Hulk. 

Inevitavelmente, essa má fase coletiva contamina até jogadores que vivem um bom momento. É o caso de Nacho, que teve algumas atuações destacadas, mas parece não conseguir manter o protagonismo em razão da fase ruim de vários companheiros. 

A vitória sobre o América de Cali deu esperança de dias melhores ao torcedor. Apesar da limitação do rival, o time do Atlético evoluiu, conseguiu trabalhar a bola, criar jogadas e mostrar um pouco do que pode render. Óbvio que ainda falta muito, mas recuperar a confiança é o primeiro passo para um jogador render o que o pode. 

O caminho do Atlético ainda é longo, o time está muito distante do investimento feito e Cuca tem o dever de conseguir tirar o melhor dos seus principais atletas. ‘Comer um banco’ vez ou outra pode fazer muito bem. 

Não adianta insistir em determinado jogador quando a equipe passa por um momento de instabilidade. No futebol, sete correm para onze, mas quatro, por mais acima da média que sejam, não conseguem sustentar a fase ruim de sete. Cabe ao técnico encontrar meios para mudar isso. 
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ao todo 37.283 óbitos foram registrados desde o início da pandemia #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Um dos motivos alegados na portaria é o impacto epidemiológico das novas variantes do coronavírus #itatiaia

    Acessar Link