Lucas Ragazzi

Coluna do Lucas Ragazzi

Veja todas as colunas

Política

Ida de Sargento Rodrigues para o PL pode inviabilizar bloco de oposição a Zema na ALMG

Partido pode deixar bloco, inviabilizando continuação do grupo político

17/01/2022 às 12:03
Ida de Sargento Rodrigues para o PL pode inviabilizar bloco de oposição a Zema na ALMG

O deputado estadual Sargento Rodrigues é mais um que deve se filiar ao PL, seguindo o movimento feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Rodrigues, atualmente no PTB, estuda se movimentar para se alinhar a uma imagem pública mais próxima ao bolsonarismo - sua principal base eleitoral, os policiais, tem seguido essa tendência. A mudança pode acabar gerando alterações significativas na Assembleia Legislativa de Minas. 

Atualmente, o PL integra o bloco de oposição ao governador Romeu Zema (Novo) na Casa. Com a chegada de Rodrigues e do também bolsonarista Bruno Engler, há chances consideráveis do partido deixar o bloco - isso inviabilizaria a existência do grupo. São necessários 16 deputados para a criação de um bloco - a oposição possui 17, contando com Léo Portela e Gustavo Santana, do PL. Com a saída do partido, o bloco não teria parlamentares suficientes para existir. 

Além do PL, o bloco de oposição é formado por partidos de esquerda: PT, PSOL, PCdoB, Rede e PSB, fato que deve motivar Rodrigues e Engler a se movimentarem pela saída do PL. 

Caso o PL deixe a oposição, o grupo teria que correr em busca de uma nova sigla para compor o bloco e seguir os trabalhos. 

Apesar disso, um interlocutor ligado à oposição afirmou que a questão não preocupa. "A expectativa é que essa mudança só ocorre depois do início do período legislativo, e aí, neste caso, mesmo que o bloco dissolva, as posições nas comissões da Assembleia seriam mantidas normalmente até o fim do ano", argumenta. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou