Lucas Ragazzi

Coluna do Lucas Ragazzi

Veja todas as colunas

Política

MP de Contas instaura procedimento para apurar contrato da Cemig com a IBM

Na CPI da Assembleia, os deputados questionam a confecção do contrato, feito sem licitação

17/12/2021 às 02:17

O Ministério Público de Contas (MPC) instaurou, nesta semana, um procedimento preparatório para apurar notícia de irregularidade, enviada pelo deputado federal Gilberto Abramo (Republicanos-MG), sobre um contrato firmado pela CEMIG com a IBM visando a implementação de um modelo para atendimento aos clientes. O MPC quer checar se o acordo de parceria entre as duas empresas seguiu todos os conceitos legais - e identificar os responsáveis caso tenha havido alguma irregularidade.

Ao todo, o contrato é de R$ 1,1 bilhão e vale por 10 anos. O acordo já tem sido explorado pelos deputados da CPI da Cemig na ALMG - a comissão, inclusive, é citada na portaria do MPC que instaurou o procedimento. Caso a promotoria encontre indícios de irregularidades, um inquérito pode ser aberto. 

Na CPI da Assembleia, os deputados questionam a confecção do contrato, feito sem licitação. Dirigentes das duas empresas já foram ouvidos pela comissão.

Em nota, a Cemig afirmou que a contratação tem valor menor que fornecedores anteriores. Confira a nota na íntegra:

"A parceria com a IBM acontece por meio do Projeto Cliente +, que tem como escopo a integração de todos os canais de atendimento da Cemig em uma única plataforma (omnichannel), com o uso de inteligência artificial para um atendimento rápido e fácil. O Projeto Cliente + remunera por resolução no atendimento, não por tempo de atendimento. Isso beneficia os clientes e reduz custos. Na parceria com a IBM, é prevista uma economia de cerca de R$ 500 milhões em 10 anos em relação ao modelo anterior, em que 14 fornecedores operavam canais de atendimento distintos (whatsapp, site, call center, agências físicas, entre outros) sem qualquer integração entre eles. O programa estará completamente implantado em breve".

Ainda sobre apurações relacionadas à Cemig, um procedimento preparatório que apurava outra contratação da Companhia foi arquivado pelo Ministério Público do Estado, seguindo posição já adotada também pelo Ministério Público de Contas.

Trata-se da contratação sem licitação do especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho Wladimir Ganzelevitch, que presta serviços como coaching de executivos.

Segundo a decisão da promotora Guiomar Soares de Oliveira Neta, não havia “sequer indícios de parcialidade, favorecimento indevido ou dano ao erário”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O homem estava sem capacete e foi localizado com vários ferimentos na região da cabeça #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Ao todo, mais de 148 milhões de brasileiros já foram vacinados com a primeira e segunda vacina #itatiaia

    Acessar Link