Ouça a rádio

Compartilhe

Marcio Lacerda cobra quase R$ 2,5 milhões do PSB de BH por empréstimos não pagos

Ex-prefeito de BH alega, na ação de execução, que firmou contratos de empréstimo ao partido entre 2015 e 2018 para ajudar a condução dos trabalhos da legenda, mas nunca recebeu o dinheiro de volta

Marcio Lacerda cobra quase R$ 2,5 milhões do PSB de BH por empréstimos não pagos

O ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda cobra, na Justiça estadual, quase R$ 2,5 milhões do diretório municipal do PSB. Ex-liderança do partido, Lacerda alega, na ação de execução, que firmou contratos de empréstimo ao PSB entre 2015 e 2018 para ajudar a condução dos trabalhos da legenda, mas nunca recebeu o dinheiro de volta, como acertado. 

"Diante da total inércia do devedor e do insucesso de todas as tentativas de cobranças extrajudicialmente realizadas o credor se vê obrigado ao juizamento da presente execução em busca da satisfação de seu crédito", mostra trecho da ação feita pela defesa do ex-prefeito. 

Ao todo, o valor da dívida cobrada por Marcio Lacerda ao PSB é de R$ 2.416.970,27. 

Internamente, no PSB, a cobrança do ex-prefeito tem provocado rebuliço. Membros do diretório iniciaram uma tentativa de defesa, alegando que Lacerda fez empréstimos para custear sua própria campanha pelo partido e que os signatários do contrato por parte do PSB eram ligados a Lacerda.