Lucas Ragazzi

Coluna do Lucas Ragazzi

Veja todas as colunas

Política

A disputa interna bolsonarista para a candidatura ao Senado em Minas

Decisão caberá ao presidente Jair Bolsonaro (PL) - é só com a benção dele que a candidatura vai sair do papel

02/12/2021 às 10:02
A disputa interna bolsonarista para a candidatura ao Senado em Minas

Há uma disputa cada vez menos velada na direita bolsonarista mineira: quem será o candidato do grupo político ao Senado?

Os dois nomes mais cotados são o do ex-ministro Marcelo Álvaro Antônio (PSL) e o do deputado federal Cabo Junio Amaral (PSL). Com as opções na mesa, a decisão caberá ao presidente Jair Bolsonaro (PL) - é só com a benção dele que a candidatura vai sair do papel.

Apesar disso, as movimentações já começaram. Marcelo Álvaro Antônio tem intensificado, nos últimos meses, uma atuação mais ideológica na linha bolsonarista pelas redes sociais e tentado aglutinar apoio de ativistas de direita pelo Estado. Cabo Junio Amaral também conta com apoio de movimentos relevantes - ele é fundador do grupo "Direita Minas". 

À coluna, o ex-ministro Marcelo Álvaro Antônio disse já ter a autorização de Jair Bolsonaro e do ministro Onyx Lorenzoni para disputar uma cadeira ao Senado. Já o deputado Cabo Junio Amaral afirmou que cenário "ainda está em aberto".

A propósito, uma candidatura de Junio Amaral ao Senado agradaria outros nomes relevantes da direita mineira. O deputado estadual Bruno Engler (PRTB) e o vereador de Belo Horizonte, Nikolas Ferreira (PRTB), por exemplo, planejam disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados. A ida de Junio Amaral para a disputa ao Senado "facilitaria" o planejamento eleitoral dos outros dois. A relação interna no grupo, inclusive, já viveu dias melhores. 

Além de Marcelo e Junio Amaral, um terceiro nome começou a ser ventilado nas últimas semanas, desde o acerto de Bolsonaro com o PL. Trata-se do deputado Lincoln Portela (PL), liderança de longa data do partido. Interlocutores acreditam que Portela possa ser um nome que vá evitar uma cisão no grupo bolsonarista. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Atenção! Veja qual é o calendário da semana para a vacinação em Belo Horizonte

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Além de inafiançável e imprescritível, a pena para quem comete crime de racismo é de três a cinco anos de detenção

    Acessar Link