Ouça a rádio

Compartilhe

Presidente da Copasa lidera debate sobre decretos do Novo Marco do Saneamento com governo federal

Carlos Eduardo, que representava as empresas estaduais de saneamento, levou ao governo federal um pleito compartilhado com as empresas privadas

Presidente da Copasa lidera debate sobre decretos do Novo Marco do Saneamento com governo federal

O presidente da Copasa, Carlos Eduardo Tavares de Castro, esteve nesta quinta-feira (4) com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, para discutir a necessidade de um prazo maior para a universalização dos serviços até 2033 - data estipulada pelo novo Marco Legal do Saneamento. 

Carlos Eduardo, que representava as empresas estaduais de saneamento, levou ao governo federal um pleito compartilhado com as empresas privadas: a necessidade de mais prazo após o governo federal atrasar em mais de sete meses a publicação de decretos regulamentando o novo Marco Legal do Saneamento.

"A adequação desses prazos, com a possibilidade de mais sete meses para atores públicos e privados não muda pontos importantes da Lei 14026/2020, que prevê a necessidade de universalização dos serviços até 2033. Todavia, permitirá que todas as empresas do setor, sejam públicas ou privadas, possam entregar trabalhos com qualidade, que de fato demonstrem a capacidade que cada empresa tem de cumprir com os desafios trazido com a nova lei", afirmou o presidente da Copasa.