Lucas Ragazzi

Coluna do Lucas Ragazzi

Veja todas as colunas

Política

Barragem de Brumadinho: PF indicia 19 pessoas, Vale e Tuv Sud em segundo inquérito

Barragem de Brumadinho: PF indicia 19 pessoas, Vale e Tuv Sud em segundo inquérito

26/11/2021 às 06:57
Barragem de Brumadinho: PF indicia 19 pessoas, Vale e Tuv Sud em segundo inquérito

A Polícia Federal indiciou 19 pessoas e duas empresas, a mineradora Vale e a consultoria alemã Tuv Sud, no segundo inquérito que investiga o rompimento da barragem B1 da Mina Córrego do Feijão em Brumadinho, em 25 de janeiro de 2019. A investigação foi relatada na noite desta quinta-feira (25) pelo delegado Cristiano Campidelli, titular da Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico. 

Entre os crimes apontados no relatório, estão homicídio doloso, crimes ambientais e declaração falsa perante a Agência Nacional de Mineração (ANM). 

Agora, cabe ao Ministério Público Federal prosseguir com a denúncia na Justiça. A coluna apurou que o relatório do inquérito tem conteúdo e nomes semelhantes aos colocados da denúncia feita pelo Ministério Público de Minas Gerais em janeiro de 2020. Os crimes apurados e inseridos neste inquérito da PF também são parecidos aos denunciados pelo MPMG, com o acréscimo de crimes contra sítio arqueológico.

Neste inquérito, a PF investigou quem são os responsáveis pelas 270 mortes no rompimento da barragem. Na primeira investigação, relatada no final de 2019, a polícia havia apurado as responsabilidades que levaram ao rompimento.

Questionada, a mineradora Vale divulgou uma nota de posicionamento:

"A Vale informa que colaborou continuamente com as investigações da Polícia Federal. A empresa aguarda ser formalmente cientificada da conclusão do inquérito para a devida manifestação por intermédio de seu advogado, David Rechulski.

 A Vale informa, ainda, que compreende que as autoridades que presidem investigações são livres na formação de suas próprias convicções, no entanto, reafirma que sempre norteou suas atividades por premissas de segurança e que nunca se evidenciou nenhum cenário que indicasse risco iminente de ruptura da estrutura B1. O próprio laudo da Polícia Federal, dentre outros, evidencia e comprova essa conclusão".

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A agressão foi tão forte que o militar que recebe o golpe caiu e colegas tentaram ajudá-lo

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O trânsito é complicado na região. Veja quais são as rotas alternativas

    Acessar Link