Ouça a rádio

Compartilhe

Após tensão interna, MP de Minas elege nova composição do Conselho Superior

Entre as responsabilidades do colegiado, estão votações para arquivar investigações e homologar ações na Justiça

Após tensão interna, MP de Minas elege nova composição do Conselho Superior

A composição do novo Conselho Superior do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) foi definida nesta segunda-feira (6), após votação informatizada. Na avaliação de alguns membros do MPMG ouvidos pela coluna, o colegiado ficou dividido entre procuradores ligados ao Procurador-Geral de Justiça, Jarbas Soares Jr., e outros independentes ou que são classificados como "oposição", mais próximos a antecessores do atual PGJ. 

Os procuradores eleitos para o Conselho foram: Geraldo Vasques, Edson Baeta, Rodrigo Albuquerque - estes os três mais votados - e Andrea Figueiredo Soares, Lilian Marotta, Tania Regina Machado, Odélio Bento Junior, Geraldo Ferreira e Marcos Tofani. O mandato é de dois anos.

Entre as responsabilidades do colegiado, estão votações para arquivar investigações, homologar ações na Justiça, aprovar a definição dos concursos para a instituição e até julgar procedimentos internos envolvendo servidores. Além dos eleitos, participam do conselho o procurador-geral de Justiça e o corregedor-geral do MPMG. 

A votação aconteceu após momento de tensão interna no MPMG, com suspeitas de "fogo amigo" para criticar um Congresso de Direito Penal promovido pelo MP em Araxá.