Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Vamos trabalhar?

'...Estou sinceramente preocupado com o clima no país. Não há uma só pessoa com a qual converso que não fala de pessimismo... '

23/02/2015 às 09:40

Agora sim. Acabou o Carnaval, as aulas vão engatar, o horário de verão se foi e a gente vai trabalhar. Trabalhar? É, sim, essa é a palavra, lembrando que, se por um lado teremos oportunidades de emendar alguns feriados ao longo do ano, em 2015 não há nem eleição e nem Copa. Então, vamos arregaçar as mangas e ir à luta. Estou sinceramente preocupado com o clima no país. Não há uma só pessoa com a qual converso que não fala de pessimismo. E as transações paradas. O mercado imobiliário vive esperando a reação. Nas revendas de veículos o clima é de desolação. Sem falar nos tradicionais setores como comércio e indústria. Até na comunicação tem veículos passando aperto neste começo de ano.

Se eu fosse você evitaria dívidas, faria um orçamento conservador e cuidaria do que não pode ficar para depois, como as despesas pessoais, a educação dos filhos, o plano de saúde e os impostos básicos. O chefe da família e o líder da pequena empresa devem fazer a mesma coisa: pedir a colaboração de todos e de cada um para que juntos, muito unidos, possamos vencer os desafios de 2015 que não serão pequenos. Agora é hora de pedir o máximo de cada um para enfrentar todos os baques que virão - da energia, da água, do aumento de impostos, dos escândalos públicos, da crise externa, etc. Agora também é hora de mostrar que, por maior que seja a crise, com certeza sairemos dela e precisaremos estar mais fortes do que nunca.

Mas, não é com desespero e alarme que vamos tocar a bola. Isso porque até maio a gente trabalha mesmo é para entregar ao governo. É preciso lembrar que dificuldade sempre foi uma palavra comum na nossa rotina, infelizmente. Tivemos algum período de bonança, mar calmo e céu de brigadeiro, mas, não tínhamos capitães e pilotos capazes de fazer o barco e o avião seguirem no rumo certo. Então, é enfrentar as dificuldades com coragem e determinação, lembrando sempre que a crise é o momento ideal para quem é criativo. Assim, pego emprestado o nome do bloco de minha preferência entre os do Carnaval de Belo Horizonte – aquele, rosa, da Rua Guaicurus – para fechar: “Então, brilhe”!.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Enquanto o grupo ganha cerca de US$ 15 mil por minuto, mais de 163 milhões de pessoas estão na faixa da pobreza

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    CONTEÚDO PUBLICITÁRIO O endividamento das famílias aumentou e um dos principais motivos é a utilização do recurso que cobra um dos juros mais altos do mercado. Os juros do ro...

    Acessar Link