Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Trincheira na Pedro I, não!

Um deles diz que tudo que começa mal, termina mal; outro pergunta se o infeliz está procurando chifre na cabeça...

29/04/2015 às 02:00

Como os leitores mais assíduos já perceberam, sou fã dos provérbios, que prefiro chamar de ditados populares... Afinal, menino ainda, ouvia dona Miralda lembrar “como diz o ditado...”. E lá vinha ensinamento, exemplo, caminho a ser seguido. Um deles diz que tudo que começa mal, termina mal; outro pergunta se o infeliz está procurando chifre na cabeça de cavalo. Construir uma trincheira na Avenida Pedro I é fazer jus aos provérbios citados. 

Afinal, caro leitor, para começar nenhum “especialista” vai me convencer de que aqueles viadutos eram indispensáveis para a obra do BRT. Antes disso, o próprio modal de transporte é discutível. Decidida a obra, ela começou com uns três anos de atraso, exigindo pressa... Entre o planejamento e a execução, a política agiu, Murilo Valadares deixou a Sudecap, o Terror assumiu, muita coisa que prestava deixou de prestar, a empresa que fiscalizava deixou de fazê-lo, houve carta do próprio prefeito pedindo investigação, uma confusão danada... Ah, o prefeito ficou sabendo que cada viaduto teria o nome da via em que estava. E gritou: General Olímpio Mourão Filho nem pensar. Foi o oficial que, décadas antes, o recebeu para “explicações” na época da ditadura. Então, o viaduto virou Batalha dos Guararapes. E caiu. Matou. Envergonhou. 

Agora, meia dúzia de técnicos – os mesmos que não nos livraram do vexame – querem por querem fazer uma trincheira no mesmo lugar. Se a representante dos moradores do entorno não quer, se os motoristas que trafegam se dividem e se qualquer um de nós ficar lá cinco minutos constata que não é prioridade, por que então a gente não vira a página? Deixem os moradores em paz, evitem mais aborrecimento ao prefeito, vamos recuperar o dinheiro gasto sim e usá-lo em algo mais importante, como revitalizar o Parque Lagoa do Nado, ao lado, ou investir na Lagoa da Pampulha que poderá ser, em breve, o monumento mundial mais fedorento do planeta. Misturando ditado com Kafunga, como tem cabeça de bagre no serviço público!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O trânsito é complicado na região. Veja quais são as rotas alternativas

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Declaração foi dada pelo diretor Hans Kluge, do escritório europeu da organização #itatiaia

    Acessar Link