Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Sou a favor!

Sou a favor!

06/05/2013 às 02:13

Quando um assunto desperta paixões, intermináveis discussões é sinal de que precisa ser debatido pelo povo brasileiro. E, se o Congresso Nacional discutiu, aprovou projeto e o encaminhou à presidenta Dilma Rousseff no mínimo cumpriu o seu papel. Cabe a nós, do jornal, do rádio e da TV, difundir informações e, se for o caso, colocar também nossa opinião. Uma proposta, já aprovada pelo Senado, determina que metade das vagas em universidades e escolas técnicas federais sejam destinadas a alunos que estudaram todo o ensino médio em instituições públicas. Desse total, porém, metade será reservada a estudantes cuja renda familiar não ultrapasse um salário mínimo e meio por pessoa. O benefício será maior para quem se declarar negro, pardo ou indígena. Com base em dados do IBGE, os alunos terão direito a cotas proporcionais ao número de pessoas desses grupos que vivem no Estado onde a universidade está. Neste caso, não será avaliada a renda per capita do candidato, mas será mantida a exigência de que ele tenha feito o segundo grau na rede pública. Com o devido respeito a todos os que pensam diferente – e disposto a mudar de ideia se encontrar argumentação suficiente – quero declarar-me totalmente a favor. E é simples. Esqueçamos as discussões sobre se esta é ou não medida suficiente para diminuir a desigualdade de renda no país. Não é. Não vamos nos dispersar filosofando que o melhor é levar a classe média para a escola pública e melhorá-la. Ainda não estamos preparados, do ponto de vista cristão, para isso. Também não me venham com a história de que o estudante procedente da escola pública não terá bom desempenho na universidade porque, com exceção de cursos que envolvem as ciências exatas, num tem nada a ver. Para o jornalismo, por exemplo, que é minha praia, o calouro só precisa saber português, mas, se for ruim e tiver boa vontade, aprende depois de moço. Então, vamos ser práticos e começar a dar chance aos pobres de entrar numa universidade de qualidade sem ter que pagar. Vamos permitir aos negros, aos indígenas, a todos os nossos irmãos que tenham chances de chegar aos cargos de decisão como juiz, promotor, executivos de grandes empresas. Vamos virar o jogo. Quem está pedindo isso é um homem que pagou escola a vida inteira (nunca conseguiu passar numa em seleção de escola pública de qualidade) e conseguiu relativo sucesso na profissão. E que paga estudo para as filhas.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    🐔 Bilhetes contemplam os setores Amarelo Superior, Laranja Inferior e Laranja Superior: saiba como comprar #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/atletico-lanca-segu...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    TIRO DE META, COM EMERSON PANCIERI - 27/01/2022

    Acessar Link