Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Sensibilidade

Frei Beto passou por Belo Horizonte, ontem, e aproveitei para entrevistá-lo, sem me esforçar para conter a admiração por esse mineiro que já escreveu 57 livros e é respeitado em outros países.

25/10/2013 às 11:50

Frei Beto passou por Belo Horizonte, ontem, e aproveitei para entrevistá-lo, sem me esforçar para conter a admiração por esse mineiro que já escreveu 57 livros e é respeitado em outros países. Boa parte de nossa conversa girou em torno do consumismo que nos faz máquinas de comprar e as inovações tecnológicas que fazem do celular o melhor amigo de nossos filhos. Em dado momento, disse a ele que há uma apreensão maior dentro de mim: no caso de Belo Horizonte, sem praia e outros atrativos mais coletivos, percebo toda a rapaziada da classe mais abastada dividindo a convivência com os iguais e em apenas dois ambientes: os shoppings (só dois, o BH e o Diamond) e os condomínios horizontais de Nova Lima e Brumadinho.

Em médio e longo prazo teremos consequências graves, pois, é claro que são exatamente esses jovens que terão mais chances de se tornarem as autoridades de amanhã (sem, nunca, esquecer que o país tem oportunidades sim para que humildes cheguem lá). Então, estaremos nas mãos de juízes, promotores, políticos, jornalistas, médicos, engenheiros e administradores que nunca andaram a pé na Praça Sete, passearam no Parque Municipal ou tomaram uma cerveja gelada na Feira dos Produtores. E não é por culpa deles; simplesmente, nasceram, cresceram e se formaram em outro mundo. Qual é o problema? Aprendemos que só se indica um caminho com segurança aquele que já o percorreu. Como esperar de alguém que nunca andou de ônibus a sensibilidade para perceber o sofrimento dos usuários? Se o cidadão nunca sentiu dor de dente uma noite inteira enquanto ouvia outros gemidos na fila da UPA como ele vai brigar com convicção por um sistema de saúde mais decente? Se um juiz ou um padre não tem filho, será que ele terá a melhor decisão ou o conselho mais apropriado quando estiver em discussão um caso de adoção? De que maneira alguém vai avaliar o amor e a dor de uma mãe se não vivenciar essa experiência única? Só quem não quer ver pode duvidar que a solidariedade é hoje a nossa saída para um mundo melhor, enquanto não retomamos a espiritualidade, para acabar com a fome de Deus e, em seguida, remontar nossas famílias. Frei Beto me contou ontem que, segundo o IBGE, os casamentos duram, em média, sete anos no Brasil. Estamos construindo um mundo de estranhos, até dentro de casa. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O trânsito é complicado na região. Veja quais são as rotas alternativas

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Declaração foi dada pelo diretor Hans Kluge, do escritório europeu da organização #itatiaia

    Acessar Link