Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Safado é safado mesmo

Safado é safado mesmo

06/05/2013 às 02:13

Duas notícias originadas da casa que representa nossa justiça reafirmam a velha sabedoria de que falta de dinheiro não é justificativa para a prática de crimes. A primeira é a prisão de Luiz Carlos Gonçalo Elói, que durante 20 anos – e 10 mandatos de diferentes presidentes – foi diretor-geral ou assessor especial do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Estava achacando em troca de favores, como dispensar licitação e arranjar cartórios para quem pagasse bem. Pelo menos, prometia. Uma de suas vítimas não recebeu a prenda prometida, denunciou com um vídeo, de forma que o TJ não teve como não tomar uma providência. É tão assustador que até colegas de trabalho do Elói custam a acreditar que ele vinha aprontando, mas, ao mesmo tempo, é mais assombroso como a burocracia permite crime de tal grandeza dentro da mais alta corte. O mesmo tribunal que condenou o prefeito de Uberaba por fraude em concurso. É impressionante como Anderson Adauto já arrumou confusão e continua em liberdade; pior, administrando uma das mais importantes cidades mineiras. Quando ele foi presidente da Assembleia Legislativa de Minas cheirava irregularidade e foi processado por pagar supersalários. Quando passou pelo Ministério dos Transportes exalava corrupção e acabou na lista de 32 réus do “mensalão”. Lá mesmo, na Prefeitura de Uberaba, já foi condenado por fraude em licitação na compra de medicamentos, que teria resultado em desvio superior a 5 milhões de reais dos cofres públicos. Agora, o Tribunal de Justiça condenou Anderson por fraude em concurso público, ou seja, ele arranjou um jeito de “passar” os amigos. Não bastasse a gravidade do crime, atitudes de infelizes como esse Anderson, colocam todos os concursos públicos em suspeita e nós, repórteres, temos que vez por outra sair em defesa dos processos de seleção que são a melhor e mais decente forma de entrar no serviço público. Considerando o salário que esse servidor corrupto ganhava e as peripécias do prefeito que não se cansa de fazer coisa errada, eu vos pergunto ó filhos da pátria mãe gentil se devo me conter na adjetivação desses larápios ou dirigir-me desesperado aos céus pedindo que os bacanas troquem a gravata pela algema e a sala de reuniões pelas celas da Segurança Máxima? Acho que vou resumir a prosa pedindo licença ao saudoso Bezerra da Silva para encerrar essas reflexões com o título de uma de suas inúmeras e impagáveis canções: “Safado é safado mesmo”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Na noite de sexta-feira o trânsito teve que ficar fechado por horas #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Temperatura máxima pode chegar aos 28ºC #itatiaia

    Acessar Link