Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Que cidade queremos?

Que cidade queremos?

06/05/2013 às 02:13

Quanto mais vivo em Belo Horizonte menos compreendo o que realmente move a cabeça das pessoas e qual o sentimento que têm em relação à cidade. Será que querem construir um lugar para se viver com prazer, criar filhos e netos e curtir a velhice ou, para muitos, a cidade é um espaço no qual nos digladiamos permanentemente e, quem for mais forte, quem tiver mais dinheiro ou poder, fica rico enquanto a esmagadora maioria morre de fome e raiva. Um bom exemplo de como é difícil encontrar um denominador comum para uma convivência harmoniosa é a colocação de cadeiras e mesas nas calçadas por bares e restaurantes. Seus proprietários alegam que Belo Horizonte “é capital nacional dos bares”, que a tradição exige certa compreensão das autoridades e que é muito difícil dizer a um cliente que ele deve deixar a mesa por volta de 11 da noite (de acordo com o que exige o Código de Posturas) até porque o cidadão já ingeriu álcool e pode ficar violento. Do outro lado, moradores reclamam do barulho excessivo e que vira madrugadas, não apenas por conta do movimento do bar em si, mas, em muitos casos, fruto de intermináveis conversas e encontros no meio da rua. De todas as formas, para todos os lados que olho, só existem dois caminhos. O primeiro é o do diálogo, isto é, a Prefeitura tem de conversar mais e mais com comerciantes, moradores, trabalhadores, clientes, todo mundo. O definitivo é o cumprimento da lei, ou seja, depois de acordada a regulamentação, é fazer cumprir sem tréguas ou desculpas esfarrapadas. O mais importante deve ser sempre a observância do que interessa à maioria e que é, em última análise, o que prevê a democracia.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link