Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Quando a política corre nas veias

Quando a política corre nas veias

06/05/2013 às 02:13

Minas Gerais é, seguramente, o Estado brasileiro onde a política mais impulsiona a vida de brasileiros. Quem já ouviu estórias de Benedito Valadares, José Maria de Alkmin, Juscelino Kubstichek e Tancredo Neves sabe que alguns de nós abrimos mão até de respirar, mas nunca de fazer política.

Agora mesmo está acontecendo algo inédito no Tribunal de Contas do Estado. Um conselheiro, atualmente na presidência, pediu para sair do cargo mais cobiçado por políticos de longa carreira. Vai abrir mão de 26 mil reais mensais e um sem número de mordomias que inclui assessores, motorista, secretárias e garçons, sem falar no prestígio que atrai festas, viagens, tudo... Até bajulador fica garantido para o resto da vida porque o cidadão se garante na cadeira até os 70 anos e vai para a casa sem perder um centavo no salário.

Antônio Carlos Doorgal de Andrada já avisou aos pares que vai sair. Já tem até substituto. Na presidência. Na vaga de conselheiro as apostas estão sendo feitas na Assembleia Legislativa e vale tudo, desde que o pretendente seja deputado. Não bastasse o ineditismo da atitude, o melhor é a intenção do demissionário. Ele vai se candidatar a prefeito de Barbacena, cargo que já ocupou. E aí, embora insista em ser gentil e desdizer, está atropelando o irmão Martin, que também já foi e queria ser de novo.

E mais: mesmo negando, Toninho Andrada, como é conhecido, sabe que sua decisão vai entrar para a história como mais um capítulo da mais encarniçada briga entre famílias da história brasileira. A disputa entre os Andradas e os Bias Fortes na cidade das flores é tão antiga que o geógrafo Francisco Fernandes Ladeira disse em recente artigo: “É demasiadamente complexo e controverso abordar a política barbacenense e as próprias relações sociais na cidade desde a década de 1890 sem levar em conta as alianças e nuanças entre as famílias Bias e Andrada. Assim, o município (por que não dizer a região) foi palco de acordos, disputas e conchavos por poder e influência dos dois grupos”.

A atual prefeita é Danuza Bias Fortes. A briga secular continua. E a família Andrada tá em todo lugar: o pai de Toninho é deputado federal há décadas, um irmão deputado estadual, o outro desembargador, um outro subprocurador-geral da República e... Resumindo: Toninho diz que está trocando estabilidade por possibilidade. Posso compreendê-lo; eu também gosto é das ruas.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link