Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Pobres cidades

O jovem amigo Leonardo Ângelo voltou impressionado de um passeio a Santiago do Chile. Organização, limpeza, metrô, tudo em pleno funcionamento. Disse a ele: “Você não viu nada”. Como somos atrasados.

02/12/2013 às 09:58

O jovem amigo Leonardo Ângelo voltou impressionado de um passeio a Santiago do Chile. Organização, limpeza, metrô, tudo em pleno funcionamento. Disse a ele: “Você não viu nada”. Como somos atrasados. A propósito, estamos chegando ao final do 11º mês da gestão dos prefeitos municipais cujos mandatos se iniciaram em 1º de janeiro deste ano.

Numa primeira avaliação, qual é o nível de resultados positivos alcançados? Qual é a diferença entre o planejado (se é que foi planejado) e o executado? Qual é a diferença entre o orçado e o realizado? Um bom exemplo negativo é a prefeitura de Belo Horizonte que orçou arrecadar R$ 10 bilhões e na prática não passará de R$ 8,2 bilhões. O secretário de Planejamento alegou que a diferença é devido a não obtenção de empréstimos. Mas, onde está a competência das pessoas responsáveis pela negociação dos tais empréstimos?

Se olharmos para as obras dos empreendimentos de Belo Horizonte e Região Metropolitana, poderemos ter um susto maior. Em Contagem o secretário de obras renunciou ao cargo na semana passada deixando o prefeito Carlim Moura (PC do B) sem muita coisa para mostrar.
Em Belo Horizonte, as obras do Hospital do Barreiro, mote da campanha eleitoral, continuam paralisadas diante da saúde que grita por mais atenção. E o secretário da pasta pediu o boné. Quem verifica se a UPA está de fato atendendo a quem tem urgência? A estação rodoviária do bairro São Gabriel continua também paralisada enquanto alguns moradores resistem à desapropriação, cujos valores eles questionam profundamente. Isso para não falar no BRT que a cada dia tem novos prazos para o início de sua operação. Existe trecho prometido para fevereiro, mas tem também até para abril quando faltarão apenas dois meses para a Copa do Mundo de Futebol. Seria esse um dos grandes legados da Copa? O que falar das obras de Betim, Nova Lima, Ribeirão das Neves, Santa Luzia e das demais cidades?

A gestão da manutenção das vias públicas  - aí considerando as pistas, passeios, limpeza, coleta de lixo  e equipamentos em pleno funcionamento - também merece uma análise. Quantas câmeras do olho vivo estão em perfeito funcionamento na cidade de Belo Horizonte? Como se viu no final de semana, duas instaladas na Oiapoque com 21 de abril, região das mais movimentadas, entre dois shoppings populares e a Rodoviária estão estragadas. E isso só foi descoberto porque uma criança foi seqüestrada no local e as imagens não puderam ser gravadas. Com qual nível de arrogância  as pessoas responsáveis pelo tema na PBH e PM responderão a essa pergunta para tentar tirar a responsabilidade de seus ombros? Qual o resultado do inventário das árvores de belo Horizonte que foi iniciado há alguns anos?  Chocante também saber que só hoje fazem um censo dos moradores de rua de Belo Horizonte, já que o último foi feito no longínquo ano de 2005. Quem audita a qualidade da gestão dessas prefeituras?

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Você é a favor da capacidade máxima nos estádios durante o Mineiro? Dê sua opinião! #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/reuniao-entre-governo-de-minas-e-fmf-na-qua...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Com crescimento no número de casos em janeiro, o município abriu mais 204 leitos de enfermaria e nove de UTI #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/prefeitura-de-belo...

    Acessar Link