Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Palavras...

Sou fascinado com o exercício das palavras. Sobretudo da oralidade. Já ouvi alguns discursos de arrepiar. E olha que apreciar discurso é gosto muito duvidoso...

12/01/2015 às 09:26

Sou fascinado com o exercício das palavras. Sobretudo da oralidade. Já ouvi alguns discursos de arrepiar. E olha que apreciar discurso é gosto muito duvidoso; mas, num júri em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, tive o privilégio de ver um debate entre Heleno Fragoso (advogado carioca que atuava na defesa) e o grande Ariosvaldo de Campos Pires (como assistente de acusação) que jamais esquecerei.
Trabalhar com as palavras, sobretudo falar – e mais ainda de improviso – requer talento, treinamento e muito cuidado. 

Vejam que nestes textos sem maior elaboração ou preocupação de defender bandeiras, tenho sido premiado com reações as mais contraditórias. É só verificar os sites e suas respectivas seções de comentários: numa semana, acusam-me de ignorar críticas ao Aécio e, na outra, perguntam por que faço campanha contra ele... Faz parte do ofício. É aceitar com humildade, corrigir os erros e caprichar cada vez mais. Sempre atento ao que dizem os outros. 

Recentemente, li um texto de Roberta Faria sensacional sobre o verbo cuidar. Ela faz um passeio em torno da expressão “você tem que se cuidar” com a qual nos premiam cada vez mais para, com rara felicidade, dizer que estamos entendendo mal o vocábulo (palavra considerada apenas quanto à forma, independentemente da significação que nela se encerra) na sua aplicação como verbo (palavra que exprime ações, estado, mudança de estado...). Ela explica que quando um amigo considera que estamos mal vestidos, sem fazer as unhas ou despenteados e se apressam a nos avisar da necessidade de ter mais cuidado, estão desconsiderando quais são nossos valores, qual a importância que damos para cada uma das coisas, sobretudo as aparências. De repente, diz ela, apenas lavar e cortar as unha basta a uma pessoa que está efetivamente comprometida é em ajudar outras... Não tive a felicidade de conhecer a Madre Tereza de Calcutá, mas, seguramente, nas mãos dela, o cuidar tinha outro significado. “Cuidar”, lembra Roberta, é sinônimo de “tratar de”, “assistir a”.
Outro exemplo? O verbo “esperar”. Mário Sérgio Cortela avisa que, se entendido como “esperançar”, significa sentimento de quem vê como possível a realização daquilo que deseja; confiança em coisa boa. Já no sentido de esperar é “ficar em algum lugar, aguardar, esperar”. E, quem espera nem sempre alcança.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Números se tornam expressivos por causa da grande transmissibilidade da variante ômicron, que é mais contagiosa #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/fiocruz-aponta-...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A cantora disse que a produção escolheu os participantes 'mais leves', já que o BBB21 foi alvo de críticas pelo 'clima pesado' #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/...

    Acessar Link