Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Os perigos da rede

A mesma capacidade que tem para criar algo tão sensacional como a rede mundial de computadores, o homem desenvolveu para estragar ideias maravilhosas como esta.

07/08/2013 às 09:35

A mesma capacidade que tem para criar algo tão sensacional como a rede mundial de computadores, o homem desenvolveu para estragar ideias maravilhosas como esta. Resultado: é preciso insistir nos riscos da internet, mesmo que, para tanto, seja necessário descer a detalhes constrangedores. O que aconteceu com dois meninos no final de semana foi de arrepiar e, talvez por isso, não repercutiu como devia. Mas, acreditando que a mídia tem como principal função alertar as pessoas sobre os perigos, volto à ocorrência. Um menino seduziu o outro através da rede, como se menina fosse. Em dado momento, vestiu-se de mulher e fez um ritual que misturava dança com sensualidade, levando o outro à prática de atos próprios da idade e que devem ficar restritos ao banheiro, mas que, no caso, foram gravados pelo menino sedutor. Não me perguntem como, pois, não sou sequer mais ou menos em computador. O certo é que o menino homossexual passou a ameaçar o outro.

Pior do que a ameaça foi a marcação de um encontro, em local deserto, no qual o menino que tem a alma de menina colocou o outro na parede: ou aceitava se relacionar ou ele colocaria as imagens nas redes sociais da internet. Desesperado, o chantageado deu “entre sete e dez facadas” – ele não consegue saber quantas - no amigo virtual.  A polícia, assustada, apenas registrou mais uma dessas ocorrências que estão condenadas à gaveta, isto é, não serão apuradas para punir responsáveis – por envolver menores – não serão consideradas para fins de estatísticas sérias sobre as variantes do crime ou sequer serão alvo de um antropólogo ou sociólogo para fazer um estudo sobre os caminhos da mocidade no mundo virtual que pode criar fantasias, mas, jamais, esconder desejos, sonhos e realidades.

Com todo o respeito que me merecem os que pensam diferente, fico cada vez mais aflito com a falta de compreensão de pais e amigos em relação aos que têm orientação sexual diferente. Eles precisam ter paz e apoio para fazer escolhas mais seguras. Ou, no mínimo, precisam viver sem a pressão que os fazem correr riscos fatais para darem vazão a sentimentos que são próprios dos humanos. Até recentemente, o que mais me incomodava era imaginar um jovem homossexual procurando garotos de programa nas esquinas escuras da cidade grande. Agora, há novos riscos, no mundo virtual com perigos reais.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Câmaras flagraram ação suspeita, e crime foi impedido por seguranças #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Calendário será seguido conforme o número do benefício do assegurado #Itatiaia

    Acessar Link