Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

O Rio de Janeiro, síntese do Brasil

O Rio de Janeiro, síntese do Brasil

06/05/2013 às 02:13

Final da manhã de domingo e entro num taxi cujo motorista quer conversar. Começa explicando que está ligando o ar condicionado porque uma madame pediu para desligar pouco antes. E acrescenta: “Engraçada, essa vida; aqui em Copacabana tem umas bacanas que chamam o táxi só para impressionar o porteiro do prédio... Descem duas quadras depois, mas, assim que entram, mandam desligar o ar... Ah, a outra que entra reclama que tá muito quente, porque estava desligado”. E ele continua falando mal das madames até eu dizer o destino: Aeroporto Santos Dumont. “Vamos pela orla ou pelo Rebouças?” quer saber. Explico que é pelo túnel, pois, a orla está fechada, para uma corrida. “Tem razão, tinha me esquecido... O senhor trabalha com o quê lá em Minas”. Jornalista. A resposta é a senha. Ele saca de uma credencial do “Jornal Tribuna Carioca” e conta que também é profissional do jornalismo e, vez por outra, para o carro para documentar algo. De repente, a conversa vai para o lado perigoso da história... -“Dia desses, documentei uma briga de bacanas, por causa do trânsito, um cara sentando porrada no outro, mas, depois, o cara que bateu é poderoso, pediu, negociei, me deu 800 paus e dei o material pra ele...” -É mesmo? -”É, um amigo meu faturou foi três paus de uma só vez porque duas mulheres brigaram, ele filmou, apareceu o marido de uma delas, pediu pelo amor de Deus porque a dona é conhecida, meu colega pediu uma compensação, foram ao banco e 3 mil reais, mole, mole... Dia desses, perto da lagoa (Rodrigo de Freitas) mataram o cara com barra de ferro, fiquei sabendo, tava perto, mas, por causa do carro, no engarrafamento, não pude chegar...” Sugeri mudança de assunto, perguntando se havia morado fora do Rio. E lá veio o falatório: “Morei em Miami, conheci muitos mineiros lá; um deles ficou sabendo que a mulher tinha arrumado um Ricardão, vendeu tudo correndo, veio embora feito louco; aquilo é que é lugar, moço... Os Estados Unidos tem fiscalização, ordem, num é essa bagunça aqui, cheia de ladrões, imposto pra tudo, país de terceiro mundo...” Deixei de prestar atenção nele para perguntar aos céus até quando seremos assim: o defeito está sempre nos nossos governantes, nossos pais, nossos vizinhos, a sogra, os freios, a falta de sinalização, a professora que não ensinou, nossos colegas de trabalho, a culpa nunca é nossa...

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A tag #ForaTiago figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Escritor e influenciador ficou conhecido no meio político pelo conservadorismo. #Itatiaia

    Acessar Link