Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

O comércio descentralizado

O comércio descentralizado

06/05/2013 às 02:13

Se você quiser conversar sobre comércio de rua não há interlocutor melhor que Pedro Bacha. Presidente da Associação dos Comerciantes do Hipercentro de Belo Horizonte, ele sabe o que diz por uma serie de razões, mas, especialmente, porque há dezenas e dezenas de anos está no ramo, tem trânsito livre com as autoridades, trabalha muito e não é de lamentar ou ficar pedindo favor. E é ele quem diz: a transferência de 16 mil servidores do Estado para a Cidade Administrativa está sim pesando negativamente no movimento das lojas da área mais central. Na verdade, Pedro Bacha diz que o comércio já não é o mesmo desde 2005 e desafia quem contesta a mostrar números. Ele aponta três razões: a criação de novos complexos de compras (os shoppings), a insegurança da população e a consolidação de novos centros na cidade. Ele mesmo tem uma loja no Barreiro e diz que já vende mais lá que na tradicional casa da Rua Tamoios. O próprio Pedro compreende as razões: “Se o cidadão está lá e tem à sua disposição bons produtos pelo mesmo preço, vai fazer o que no centro?” Sobre segurança, o comerciante reconhece os esforços das policias militar e civil, mas, queixa-se da diminuição do efetivo. “Na sexta companhia o número de homens hoje é menos da metade de alguns anos atrás”, denuncia, embora saiba das justificativas da PM de que novas tecnologias como as câmeras de segurança substituem o olhar humano. Bacha é daqueles para os quais o que inibe bandido é ver o policial por perto – no que concordo cem por cento com ele. O experiente empresário do comércio de roupas sabe da importância da segurança nos tempos atuais, tanto que seu amigo Amaral, da Galeria Ouvidor, não se queixa porque lá as vendas continuam a pleno vapor, assim como no Mercado Central e em outros lugares que, mesmo mantendo as características, se adaptaram para garantir tranqüilidade aos clientes. A propósito, o nosso mercado mais querido vai crescer... Já está no forno projeto que amplia sua área física, criando mais alguns andares de garagem – uma antiga reivindicação da clientela. Nem mesmo o presidente Makoud Patrocínio sabe ao certo o que será feito, mas, ciente do quanto o conjunto de 400 lojas representa para o patrimônio histórico de Minas, já antecipa que haverá verticalização “sem qualquer alteração na base, mantendo-se a disposição das lojas, os corredores, as cores e os cheiros”. Ainda bem...

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    🦊 Fenômeno lamentou problemas que torcedores enfrentam para acessar o Independência #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/no-horto-ronaldo-demonstra-confianca-em-no...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Conteúdo Publicitário Quer economizar tempo e dinheiro em janeiro? Então se liga na dica do Léo Figueiredo - Comentarista da Rádio Itatiaia Cart App é o seu primeiro Carpay...

    Acessar Link