Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Nossa Câmara, nossa!

Nossa Câmara, nossa!

06/05/2013 às 02:13

Enquanto cobria ontem a posse dos novos vereadores da capital pensava sobre a composição das bancadas, comparava nossos edis de hoje com os de quando comecei a cobrir aquela casa, ainda na Rua Tamoios, e, de novo, uma convicção tomava conta dos meus sentidos: a Câmara Municipal de uma cidade representa exatamente a sociedade que a compôs. Alguém prontamente intervirá: mas, é isso, somos tão ruins assim? E não terei dificuldades em responder: Sim; pelo menos com base em tudo o que tenho acumulado de experiência, não há dúvidas. Aliás, aprendi uma lição com o então tenente-coronel Walter Lucas, da Polícia Militar, anos atrás. Ele estava em uma solenidade na Avenida Américo Vespúcio quando, de microfone em punho e certo de que o colocaria em maus lençóis, quis saber qual era a opinião da corporação diante da descoberta de que duas de suas policiais estavam se prostituindo. Com a tranquilidade dos preparados para o caro, o oficial respondeu: “Estamos surpresos, tristes e certos de que não foi a primeira vez nem será a última que teremos de tomar atitude drástica e excluir de nossos quadros quem não honra a nossa farda, mas, afinal, fazer o quê se os homens e as mulheres que temos são recrutados numa sociedade onde há de tudo?”. Toda vez que alguém reclama de político, penso no coronel. Ah, e também na velha máxima: “Cada povo tem o governo que merece!”. Agora, na Câmara Municipal, não temos alguém do porte de um Patrus Ananias, mas, o filho que, por melhor que seja está lá por conta do sobrenome. Da mesma forma, lá chegou agora um dos filhos de um desses políticos coronéis, que deixou bons e maus exemplos, Álvaro Antônio, e a gente não sabe como se sairá o menino. Tem também os eleitos nas igrejas, os apadrinhados de gente importante e, principalmente, a turma das ONGs, isto é, os assistencialistas que nos deixam com uma pulga atrás da orelha: estão lá porque querem ampliar o trabalho ou chegaram lá usando “boas ações” como trampolim? Seguramente, tem uma turma que lá está e não sabe nem por que... É que um deputado federal quis, ou um senador exigiu. É notória a queda da qualidade a cada eleição, mas, afinal, não é esse o desejo dos que elegem? Ou a indiferença, o resultado do voto sem compromisso? Agora, é pegar no terço, rezar e acreditar que terão juízo nos próximos quatro anos. Dos 41 tem uns 20 que a gente olha e pensa: ah, nemmmmmmm!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Diretoria do Coelho está no mercado à procura de um camisa 9 para a temporada #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/america-atacante-henrique-almeida-ex-chapecoense...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O suspeito foi contido pelos próprios passageiros até a chegada da Polícia Militar (PM) #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/homem-e-preso-apos-mostrar-genitalia-e...

    Acessar Link