Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Na falta de bom senso...

Alguns dirão que já temos leis a respeito. E responderei que elas não são respeitadas. Mas, é só fiscalizar, insistirão.

16/09/2015 às 10:44

Alguns dirão que já temos leis a respeito. E responderei que elas não são respeitadas. Mas, é só fiscalizar, insistirão. E perguntarei: quando foi que, verdadeira e seriamente, fiscalizamos alguma postura na cidade? Ah, mas temos de ter critérios... Também acho. Na falta deles, apela-se para o bom senso... O que mais nos falta no momento é o dito cujo! Então, se as leis não são respeitadas, não temos fiscalização, não há critérios e menos ainda bom senso, então, que venha o projeto de lei 827, aprovado na Câmara dos Vereadores e quase pronto para o prefeito Márcio Lacerda transformar ou não em lei.

O barulho é tamanho que o autor, Leonardo Mattos, já avisou que a proposição “tem por objetivo exclusivo de proibir a execução de músicas, por meio mecânico ou ao vivo, após às 23 horas, em ambientes externos de bares, restaurantes e similares que não têm tratamento acústico e não trata da retirada de mesas e cadeiras em áreas externas desses estabelecimentos”. Portanto, não se quer proibir nada, não se veda as apresentações musicais nos bares e restaurantes, mas, apenas impõe uma condição e que após determinado horário a execução de músicas seja realizada em local fechado onde não gere perturbação. “A campanha de desinformação que propagandeia o fechamento de estabelecimentos comerciais, o aumento do desemprego, a perda do charme boêmio de BH, dentre outras profecias catastróficas surreais, nada mais é que uma tentativa de gerar alarde e clamor, incitando a opinião pública contra a regulamentação de práticas econômicas predatórias”, afirma o autor da proposta.

Esta é mais uma daquelas questões mal resolvidas por que temos administradores fracos e desprovidos de coragem o bastante para mexer em feridas... A bendita eleição ano sim ano não nos deixa desse jeito, na apatia, no imobilismo. O pior é que a chegada de Délio Malheiros à Prefeitura, mais ainda quando foi nomeado secretário municipal de Meio Ambiente nos animou; afinal, ele tem trânsito livre com as partes, é conhecido, conhece as leis...

E quando alguém fala em regular as relações, como é o caso agora do Leonardo Matos, é logo acusado de estar querendo acabar com a alegria na cidade. Depois de 11 da noite é hora de cantar na calçada?

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    De acordo com Tiago Leifert e Daiana Garbin, a filha Lua está com um tumor em cada olho #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    No Dia Nacional da Visibilidade Trans, Letícia Imperatriz, mulher trans, diz que ainda há muito o que melhorar #itatiaia

    Acessar Link