Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Na falta de autoridade, nós resolvemos!

Na falta de autoridade, nós resolvemos!

06/05/2013 às 02:13

Nós vivemos a era do medo. O medo de andar nas ruas, o medo de não ter futuro tranquilo, o medo de não dar conta da criação dos filhos, mas, principalmente, o medo de assumir as coisas. Já repararam como todo mundo faz discurso e ninguém assume nada? Converse com um deputado sobre o quanto é difícil aprovar um requerimento, pedir uma providência ou colocar em votação um projeto; pergunte a um policial quantas vezes ele prendeu a mesma pessoa nos últimos meses e ninguém a tira de circulação; pergunte a determinados advogados o quanto é difícil conversar com um juiz; pergunte aos clientes como é raro encontrar alguns minutos de atenção do seu advogado. Mas, sobretudo, pergunte ao cidadão que paga impostos o tamanho de sua decepção com a ausência de Estado na sua vida.

Antes, o discurso era o de que havia Estado demais – com o que, de certa forma, concordo. Acho que a gente tem mesmo de entregar muitos serviços à iniciativa privada, que é mais ágil e competente. O que incomoda agora é a falta de providências no que é essencial e missão exclusiva do Estado. Quando a gente precisa de água limpa, compra o garrafão; quando quer segurança, contrata o vigia; quando precisa de boa educação para o filho o coloca em escola particular; quando dói a barriga corre para o plano de saúde, enfim, toda vez que a gente necessita da devolução, pelo governo, dos impostos que pagamos em forma de prestação de serviços essenciais, a gente não tem.

Vejamos o caso daquele túnel na curva do ponteio na BR 356: é inacreditável que tenha sido interditado em dezembro e continue do mesmo jeito, com perspectivas de obras para agosto. Ele é um exemplo de como a gente fica refém de serviços públicos desmoralizados. A mesma coisa serve para quando ficamos parados numa rodovia porque não retiram logo da pista um veículo acidentado; a mesma raiva a gente tem quando percebe falta de fiscalização das agências reguladoras em relação a companhias prestadoras de serviço, enfim, toda hora há um exemplo de como estamos abandonados à própria sorte. Nos salva o espírito brasileiro. Agora mesmo, moradores do Bairro de Lourdes e donos de bares e restaurantes ensaiam um acordo que tem tudo para por fim a eternas disputas e permitir a alegria do encontro de amigos com a necessidade fisiológica de dormir. Tomara que dê certo, pois, há 114 anos a Prefeitura mostra-se incapaz de resolver!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Como a Itatiaia vem informando, foram mantidos os R$ 4,9 bilhões do Fundo Eleitoral e os R$ 16,5 bilhões de emendas do orçamento secreto para o parlamento

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Câmaras flagraram ação suspeita, e crime foi impedido por seguranças #itatiaia

    Acessar Link