Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Mais esquisitices

Mais esquisitices

06/05/2013 às 02:13

Quando a gente pensa que já ouviu tudo, no que diz respeito ao “Caso Bruno”, lá vem mais surpresa. Depois de anunciada a tentativa de um delegado entrar na penitenciária de segurança máxima com telefone celular, eis que o advogado de defesa, Ércio Quaresma, reage com mais denúncias (ainda mais graves, se é que isso ainda é possível) de que um agente penitenciário já lhe enviou três mensagens oferecendo-se para colocar um aparelho dentro do presídio, mediante pagamento de dois mil reais. É inacreditável, caro leitor, mas o espetáculo não tem fim. E cada dia fica mais feio. Primeiro, a denúncia de que um cidadão rico e famoso havia participado de uma trama terrível para matar uma infeliz atriz de filmes pornôs e garota de programa. A nossa polícia derrapou por várias vezes na investigação, como, por exemplo, não fazer a perícia completa nos imóveis suspeitos. Durante translado do principal preso do Rio para Belo Horizonte gravaram a fala dele e depois venderam para a Rede Globo. Apareceu um agente penitenciário sem limites, gravou Bruno no presídio e vendeu para o SBT. Agora, o advogado Frederico Franco é acusado de tentar introduzir um celular no presídio, mas, seu chefe, Ércio Quaresma, diz não precisar de tal expediente até porque teria “oferta” de colocar o telefone dentro da Nelson Hungria, mediante pagamento de dois mil reais. A princípio, a Secretaria de Defesa Social diz que não vai responder. O mesmo advogado acusa os policiais que trabalham no caso de corruptos e incompetentes e diz que tem uma gravação que lhe garante a vida. A Polícia Civil diz que não vai apurar. Então tá...

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Especialista aponta que vistorias e análises em áreas turísticas podem mostrar processos de desgaste natural dos terrenos

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link