Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Lula não terá coragem

Lula não terá coragem

06/05/2013 às 02:13

O nosso presidente tem virtudes que o mundo reconhece e a prova disso é seu índice de popularidade que ultrapassa 80%. Como ninguém é perfeito, Lula tem defeitos e um deles é capitalizar para si as coisas boas e dar um jeito de escapar das ruins. Toda vez que estourou um escândalo em seu governo, ele tratou de jogar para outros, com afirmações do tipo “não sabia”, “não vi” ou “é preciso apurar melhor”. Agora, o homem que tem a trajetória mais bonita de um trabalhador brasileiro, que começou no torno e chegou ao topo do mundo está diante de um teste definitivo de compromisso com as origens: se o Senado mantiver a decisão da Câmara, com um reajuste maior para os aposentados e o fim do tal fator previdenciário, conheceremos melhor Luis Inácio Lula da Silva. Não desconheço o tal “rombo” na Previdência. Sei também que um simples centavo de aumento significa uma fortuna, considerando o número de aposentados do país. O problema é que estes vivem situação de penúria, sem dinheiro para necessidades básicas, como alimentação e remédio. Lula não é o único responsável, mas a defasagem entre os reajustes e a realidade dos preços levou os inativos a empréstimos consignados, submissão a agiotas e outras atitudes desesperadoras. Não é possível que o presidente - com sua origem de “pau-de-arara”- desconheça essa verdade. Com relação ao fator previdenciário, o clamor é ainda mais gritante: o cidadão trabalha a vida toda, paga para a previdência por décadas e, quando chega à velhice, não pode se aposentar porque o valor a ser recebido é insuficiente. Que o Lula não vete as medidas da Câmara e seu sucessor faça uma reforma de fato na Previdência, sem ferir direitos ou condenar idosos à morte.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Pais revelam alívio pela imunização e segurança na eficácia das vacinas

    Acessar Link