Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Jogo de interesses

Jogo de interesses

06/05/2013 às 02:13

Acontecem algumas coisas inacreditáveis no mundo da bola e, agora mesmo, debaixo do nosso nariz, estão tramando mais uma ação prejudicial à nação alvinegra da qual faço parte. O nosso time há mais de 40 anos não ganhou nada verdadeiramente importante, a massa ainda se ressente daqueles inesquecíveis 6 a 1 do ano passado e começam a destruir o sonho de novos tempos. Bastou o menino Bernard (que, na estreia, foi escalado de lateral direito) jogar um pouco mais para prepararem a sua saída. E a coisa é sutil: primeiro, um colunista afirma que, valorizado, dificilmente ele ficará. E outro repete: com o dinheiro que vem aí, nenhum clube do futebol brasileiro consegue segurar. Para a massa não ficar desolada, começam a falar no retorno de Tardeli. Vamos combinar: Tardeli é bananeira que já deu cacho, assim como Guilherme e Danilinho, que só voltaram para nos irritar. Quanto a Bernard, quem disse que é impossível impedir sua venda? Se não o tivesse revelado, o Atlético não viveria sem o dinheiro do seu passe? E por que o Santos vem mantendo Neimar, muito mais famoso e valorizado? Impressionante, senhoras e senhores, mas, em Minas, ninguém ousa contestar os poderosos... Seja na política, na definição de obras para a cidade ou na administração de um time de futebol. O Cruzeiro, que não teve a dignidade de expurgar um vice-presidente acusado de fraudes indecentes contra a merenda das crianças pobres de Minas, está no fundo do poço depois de uma serie de contratações equivocadas. Mas, pelo menos, o time da toca ganhou alguns títulos nos últimos anos. No caso do Galo, só frustração em cima de frustração e agora a ameaça de perder até o segundo lugar, o que implicaria em ter de disputar uma pré-Libertadores que, no nosso caso, gera calafrios, dada nossa experiência de sair sempre cedo da Copa do Brasil. Alguém precisa ter coragem de dizer ao presidente Kalil para manter o Bernard, o Ronaldinho, o Rever, o Leo Silva, o Vitor, o Pierre, dispensar um monte de come e dorme que tem lá e conquistar alguma coisa de verdade. Euros não farão a alegria da tão sofrida massa... Vamos pensar grande, gente!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O prêmio de R$ 1,5 milhão não é reajustado há 12 anos pelo programa

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link