Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Francamente

Francamente

06/05/2013 às 02:13

Eu me esforço – e Deus é testemunha – mas não consigo entender o Brasil. Melhor, não entendo os poderosos do país. Dois assuntos me tiram do sério essa semana: a votação, no congresso, da tal “DRU” e uma notícia de que os juízes mineiros terão direito a auxílio-alimentação.

Primeiro, a DRU que, na verdade, é desvinculação das receitas da união. Pelo que consegui captar até hoje, a Constituição determina que tudo o que o governo federal arrecadar tem de ser distribuído dentro de alguns critérios. Parece-me algo responsável, pois, só assim, vamos garantir o mínimo para educação, saúde, pagamento de pessoal, enfim, o que é essencial. Mas, de quatro em quatro anos, lá vem o governo, independentemente de quem está na cadeira de presidente para pedir que 20 por cento desses recursos sejam utilizados de acordo com o desejo de quem tem caneta. Ora, por que a gente não consegue cumprir nada que sabidamente fará bem a todos? Ou, então, por que não mudar a lei e ser mais honesto de uma vez por todas? É duro...

Pior, só a notícia de que os 1,1 juízes e desembargadores de Minas terão mais 352 reais todo mês, no ano que vem, para ajudar na alimentação. É. É isso. Eles, que já ganham mais de 20 mil reais por mês, precisam de um auxílio prá comer. Não importa qual a desculpa que venham nos dar, mas, falando sério, dá prá aceitar? Eu sei que juiz tem de ganhar bem, ter independência, ser respeitado, mas, pode um negócio desses? Alguém consegue convencer o brasileiro que ganha 545 reais por mês a dar 70 por cento disso para a autoridade almoçar? Alguém tem de cutucar nossas excelências e dizer algo do tipo: “Meritíssimo, num maltrata tanto assim os pobres que te rodeiam”.

Será que ninguém lembrou ao presidente do Tribunal que os 5,2 milhões de reais necessários para esse “reforço de prato” virão do mesmo cofre onde o governador diz que não tem para pagar melhor aos professores? Ah, mas, se você está irado com a notícia, saiba que podia ser pior. Em Rondônia, cada juiz já leva, todo mês, para ajudar no almoço R$ 1.058,00.

Sinceramente, só consigo encerrar esse texto com a célebre frase que, vez por outra, é pichada nos muros da cidade: “Tá certo... Mas, tá esquisito!”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Diretoria do Coelho está no mercado à procura de um camisa 9 para a temporada #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/america-atacante-henrique-almeida-ex-chapecoense...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O suspeito foi contido pelos próprios passageiros até a chegada da Polícia Militar (PM) #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/homem-e-preso-apos-mostrar-genitalia-e...

    Acessar Link