Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Estaria o Land Rover em um “pega”?

Estaria o Land Rover em um “pega”?

06/05/2013 às 02:13

O delegado Ramon Sandóli, do Detran, responde como se fosse um Dalai Lama nascido em Minas Gerais: “Pode ser que sim; pode ser que não”. Pressionado, repete e acrescenta: “Pode ser que sim, pode ser que não; somente o fim das investigações dirá”. Mas, eu tenho informações seguras de que o Land Rover dirigida por Michael Donizete Lourenço, de 22 anos, que provocou um acidente na madrugada de sábado, na Avenida Nossa Senhora do Carmo, no Belvedere estaria disputando um “pega”. Há, com certeza, uma câmara no trevo de acesso ao luxuoso bairro da Zona Sul e ela documentou a colisão, que ocorreu por volta de 4h15m de sábado. Já está com a perícia da Polícia Civil e é alvo da cobiça das emissoras de TV que dificilmente convencerão o experiente delegado a fornecê-la. Na hora, morreu Fábio Pimentel Fraiha, de 20 anos. Michael foi levado a um presídio depois dos depoimentos e exames de praxe.

Mais uma vez, o juiz encarregado do caso decidiu por determinar fiança, desta feita em R$ 43.540,00, entendendo que não representa risco para a coletividade se posto em liberdade, ainda que tenha apresentado sinais de embriaguez e se recusado a fazer o teste do bafômetro – também uma rotina em episódios tão dantescos quanto o agora registrado. O Foccus dirigido por Fábio foi violentamente abalroado pelo Land Rover de Michael que, na polícia, declarou que circulava pela cidade em companhia de amigos, com um carro emprestado por alguém que conhecia. Há informações de que antes foi visto em uma boate e que estaria disputando um “racha” em plena Nossa Senhora do Carmo quando pegou o carro de Fábio.

Embora saiba que a responsabilidade é de quem está ao volante, desde que habilitado, me incomoda bastante o fato de não responsabilizarmos a quem pertence um carro importado, potente, colocado em mãos de rapaz de apenas 22 anos que não tem estrutura suficiente para saber dos riscos de se dirigir em alta velocidade (a Polícia Militar fez constar esse indício na ocorrência) e com sintomas de embriaguês. Então, fui checar a propriedade do carro e cheguei ao nome de Luiz Martins Neto, cabeleleiro famoso, dono do salão LM Stúdio, que tem lojas em shoppings chiques da cidade. Liguei, ele atendeu. Disse então quem era e que pretendia confirmar a propriedade. “Já vendi”, respondeu, e desligou. Só sei que precisamos mudar esse quadro, custe o que custar.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Jogador de 20 anos tem multa avaliada em R$ 7 milhões para clubes brasileiros

    Acessar Link