Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

É Minas, uai!

emos o campeão brasileiro e o da Copa do Brasil. E alguém questiona o Cruzeiro, melhor em tudo, líder durante 30 em 36 rodadas? E o Galo, com aquelas viradas épicas com Corinthians e Flamengo?

28/11/2014 às 09:33

A modéstia vai nos perdoar, mas, hoje, temos de dizer ao Brasil inteiro que estamos podendo! Temos o campeão brasileiro e o da Copa do Brasil. E alguém questiona o Cruzeiro, melhor em tudo, líder durante 30 em 36 rodadas? E o Galo, com aquelas viradas épicas com Corinthians e Flamengo? Mas, se quiserem falar de passado, o eterno rei do futebol também é nosso... De Três Corações... Se quiserem falar de história contemporânea, vale lembrar que foi no nosso Mineirão que a Alemanha enfiou inesquecíveis 7 gols no time de Felipão... Ah, pouco antes, um viaduto caiu; isso mesmo, um viaduto caiu em Minas, no meio da Copa. Temos tragédia também; afinal, somos mais ou menos dez por cento do Brasil, na população, na renda, no eleitorado, nas alegrias e tristezas... Temos até Bruno e Macarrão, os maiores especialistas em esconder cadáver que se conhece.

Minas, de Guimarães Rosa, Riobaldo (“viver é perigoso, doutor”), Drumond, Fernando Brant, Clara Nunes, Ari Barroso... Quer um empreendedor polêmico? Eike Batista. Na política, para não ficarmos falando uma semana, lembremos que o maior presidente da história, Juscelino Kubstichek, é conterrâneo... Sem falar que na recente refrega presidencial o assunto entre os mineiros Dilma e Aécio era nosso Estado. E Belo Horizonte, uma jovem prestes a comemorar 117 aninhos? “É aqui que eu amo; é aqui que eu quero ficar”. Nossa Pampulha, o Mercado Central, Serra do Curral... Montanhas de Minas! 


Minas é calar, mais que falar; pensar, devagar, realizar, “Minas é um coração de ouro em peito de ferro” (Henry Gorceix); Minas desconfia, para não se arrepender e sobreviver; trabalha, para manter e melhorar; confia, na fortuna e no bom fim... Afinal, “se valesse gritaria, porco não morria”; “conversa que não se entende não se estende”... Mineiros acham “bão dimais”, reagem “uai” ou “sô”, adoram “trem”, ponderam “né”, e, quando, raramente, se assustam, exclamam “nossa Senhora!”. 


Tem uma quadrinha clássica do folclore que diz: “Minha gente, vou-me embora; mineiro está me chamando, mineiro tem esse jeito, chama a gente e vai andando”. Se mineiro disser “é logo ali” acredite, “procêvê”...

Enfim, nosso Estado é tão especial que alguém escreveu sobre nosso maior acontecimento político – a Inconfidência - que mudou a história do país: “Nas Minas Gerais, colocaram a cabeça de Tiradentes em poste para servir de exemplo. Durante a noite, roubaram a cabeça de Tiradentes para servir de exemplo. Ninguém sabe, ninguém viu, ninguém falou, ninguém ouviu. Nunca encontraram a cabeça! Que atitude mais mineira guardar um segredo desse por toda a eternidade...”

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Operações foram interrompidas devido às fortes chuvas que atingiram o Estado nas últimas semanas

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Órgão fiscaliza a conduta abusiva de farmácias e laboratórios que, pela disparada da procura, aumentaram de maneira exagerada os preços dos testes

    Acessar Link