Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Dilemas entre divulgar e difamar

Dilemas entre divulgar e difamar

06/05/2013 às 02:13

Algo que passa por minha cabeça todos os dias é a o risco de prejudicar alguém, especialmente se for de forma irremediável, na honra. A natureza do meu trabalho, aliada às características do rádio e da TV de falar sempre de improviso, quase sempre comentando os fatos, ou seja, não me limitando a informar, mas, procurando estimular as pessoas a pensarem de forma que possam cobrar mudanças, votar melhor e, em longo prazo, viver melhor, aumenta a necessidade de permanente vigília. Bom exemplo foi a denúncia, na semana passada, que uma reportagem da Record fez contra o delegado José Olegário de Oliveira, lotado em Santa Luzia. A matéria o acusava de obrigar subordinados a praticarem jiu-jítsu em sua casa, no horário de trabalho dos policiais e mediante pagamento de uma taxa. Claro que é algo absurdo, muito grave, quase inacreditável, que só foi ao ar por causa do endosso do presidente do Sindicato dos Policiais. E sem resposta  do principal personagem. Não fiz qualquer comentário. Fui cobrado depois por vários telespectadores, sobretudo alguns policiais que queriam logo a cabeça do covarde superior. Muita calma nessa hora - pensei. Dias depois descobri que o chefe do delegado Olegário é velho conhecido e sério policial, Anderson Alcântara, atualmente responsável pelo 3º Departamento da Polícia Civil. Liguei. Ele respondeu que o assunto foi enviado à Corregedoria, que quer tudo apurado e só fala depois, quando provar que é coisa armada por policiais que estão insatisfeitos com o jeito de trabalhar de Olegário – para Anderson um servidor público exemplar, capaz de sacrifícios pessoais em nome da instituição e que a ideia de treinar os agentes é, na verdade, preocupação em prepará-los para missões mais ousadas, no combate ao crime. Depois, conversei com a coronel Cláudia Romualdo, que chefia o comando da PM na região, e ela falou bem do delegado, acrescentando que Olegário é parceiro de todas as horas, defende a integração entre as polícias contrariando colegas de Corporação e não tolera práticas indevidas por subordinados. Agora, que já temos pelo menos três versões é aguardar a apuração na Corregedoria que, seguramente, vai ficar sabendo de mais um detalhe: o delegado havia autorizado o agente que agora o denuncia a lecionar na Academia e voltou atrás depois que o subordinado cometeu falta grave... Como me sinto usado!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O primeiro confronto entre os adversários da primeira rodada do Estadual aconteceu em 14 de julho de 1912. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    No dia 25 de janeiro de 2019 uma barragem da Vale se rompeu e causou centenas de mortes e danos na natureza #itatiaia

    Acessar Link