Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Despreparados

06/05/2022 às 11:07

A última reunião da Câmara de Pedro Leopoldo deveria ser um ato de contrição, pela confirmação de que Passos está levando a fábrica da Heineken, com suas centenas de empregos, quase dois bilhões de reais em investimento. Mas, escolheu falar mal de um repórter que, dias atrás, cobrou daquela cidade e mais Vespasiano, Lagoa Santa e São José da Lapa a construção de currais para animais de grande porte quando apreendidos ao longo da rodovia MG 424 e, assim evitar acidentes graves.

O vereador que iniciou a série de impropérios acusou o repórter de ignorar que este é problema do Governo do Estado, considerando a natureza da rodovia. Provavelmente, nunca leu o Código de Trânsito Brasileiro, especialmente o parágrafo II do artigo 21que estabelece a necessidade de cooperação entre os diversos entes federados.

Se o vereador aproveitasse a provocação do repórter e realizasse uma audiência pública poderia chamar a atenção dos proprietários para a guarda correta dos animais e a possibilidade de leis mais severas para quem queixar deixar boi e cavalo na rua. Se recebesse os patrulheiros ouviria a tristeza que têm em retirar o animal da pista e imediatamente soltá-lo nas imediações, sabendo que voltará para morrer ou causar mortes.

Se tivessem convidado o diretor-geral do DER saberiam que ele está disposto a uma parceria – incluindo transferência de recursos – para ajudar os municípios na construção dos currais.

Mas, atacar é mais fácil. Outro disse: esse repórter é marqueteiro, mora em São José da Lapa, não faz nada por lá e nem respeitado é. Não moro lá, nobre Edil, mudei há 56 anos, mas, gosto muito, recentemente fui homenageado na escola, na igreja e sábado último, lá em Inácia de Carvalho, o bom prefeito Diego disse que minha fala vai apressar o acordo que está fazendo com Santa Luzia para usar o curral do município vizinho.

Mas, minha resposta pública é porque, em dado momento, um parlamentar perguntou: “Será que ele apoia o Zema?” E a resposta foi: “Sim ou com certeza”.

Dessa vez vai passar, vou por na conta do despreparo. Mas, se, de novo, me medirem com a sua régua, insinuarem que sou desonesto ou trabalho atendendo a interesses menores, vamos nos encontrar no novo fórum de Pedro Leopoldo. E vão conhecer o sangue de Raimundinho Salvador, meu avô, o caminhoneiro mais famoso da cidade que não aceitava difamação, calúnia, desaforo.

Senhores, aproveitem melhor as duas horas de trabalho por semana aí nas reuniões e ajudem a cidade; a Prefeitura já tem assessoria de imprensa.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou