Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Criança

Criança

06/05/2013 às 02:13

Pensei bastante sobre o que escrever para falar da coisa mais bonita que Deus inventou. Falar é fácil. Difícil é encontrar o melhor ângulo: seria a inocência sagrada? Ou o abuso, a pedofilia? Quem sabe os pequenos que morrem antes do primeiro ano de vida, vítimas da fome? E os maus tratos, a falta de afeto, de lar, de um tempinho dos pais para brincar?  Confesso, fico muito mexido quando o assunto é criança e digo sempre que uma das coisas que me fazem afastar de uma pessoa é quando ela diz que não gosta dos “baixinhos”.

A Wikipédia tem uma definição que me parece a mais apropriada, diante da minha falta de palavras: “Uma criança é um ser humano no início de seu desenvolvimento. São chamadas recém-nascidasdo nascimento até um mês de idade; bebê, entre o segundo e o décimo-oitavo mês, e criança quando têm entre dezoito meses até doze anos de idade’. Mas, para se compreender bem a criança, é preciso conhecer o significado de outra palavra, intimamente ligada, a infância, “período que vai desde o nascimento até aproximadamente o décimo-segundo ano de vida de uma pessoa. É um período de grande desenvolvimento físico, marcado pelo gradual crescimento da altura e do peso da criança - especialmente nos primeiros três anos de vida e durante a puberdade.

Mais do que isto, é um período onde o ser humano desenvolve-se psicologicamente, envolvendo graduais mudanças no comportamento da pessoa e na adquisição das bases de sua personalidade”. Penso que, se conhecermos essas duas definições estaremos mais próximos de entender porque a criança não é uma pesssoa em miniatura, mas um ser em formação, tanto física quanto emocionalmente, ou seja, da mesma forma que um simples comentário do tipo “como você é feio” que diz respeito à estética, ao físico, pode pesar no emocional, na hora, em médio e longo prazo. Podemos, também, entender o velho ensinamento de que criança não aprende como discursos, mas com exemplos; então, se, inocentemente, pedimos ao filho que vá ao bar do lado buscar uma cerveja não estamos enviando outra mensagem que não seja a do estímulo à bebida, enfim, ver essas definições, ler um pouco o que dizem os especialistas nos ajuda a entender que se uma criança é mal tratada não devemos dar de ombros, sob alegação de que o problema não é nosso.

Mas, quando lemos que durante os primeiros três anos de vida acontece o desenvolvimento físico e emocional, precisamos aprender que não haverá mundo feliz enquanto milhões de pequenos não tiverem o mínimo de alimentação.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Jogador de 20 anos tem multa avaliada em R$ 7 milhões para clubes brasileiros

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Goleiro do América poderá voltar a jogar 'com mesmo nível de excelência'

    Acessar Link