Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Como pode?

Pergunto caro leitor: como me esquecer de um sujeito chamado Carlinhos Rodrigues? O cidadão era desconhecido. Vitor Penido repetia mandados de prefeito, revezando com correligionários, e o Carlinhos foi aparecendo...

22/01/2014 às 09:46

Cerca de 20 anos atrás, quando de uma consulta e munido de exames que não ajudavam o doutor a explicar câimbras nos braços, pressão forte na altura das costelas, dores nas costas e no pescoço e outros sintomas de mal estar, ouvi do médico: “Você não pode absorver tudo que a profissão lhe traz; pode não aguentar”. Lembro-me da advertência todo dia. De uns meses para cá, quando estou morando nos limites dos municípios de Belo Horizonte e Nova Lima, é só sair de casa e lá vem a bendita fala de que preciso relaxar, as coisas são assim mesmo, o país não muda, etc.

Pergunto caro leitor: como me esquecer de um sujeito chamado Carlinhos Rodrigues? O cidadão era desconhecido. Vitor Penido repetia mandados de prefeito, revezando com correligionários, e o Carlinhos foi aparecendo... De vez em quando alguém falava que existia esse moço lá, que ele prometia fazer um governo mais humano, fazer com que a riqueza do município alcançasse os mais carentes, etc. e tal. Um dia, Vitor perdeu. Carlinhos ganhou. E então, como qualquer mineiro minimamente informado, comecei a ver coisas estranhas. Passamos a viver a época do “liberou geral” naquelas seis pistas... Cheguei a dizer no rádio, que o acesso para veículos já não seria o maior problema da região, mas, sim, a deposição de coliformes fecais. Isto mesmo, eu disse que não sabia onde colocariam tanto esgoto quando os ocupantes de tantos arranha-céus chegassem. Eu profetizava porque, hoje, a Copasa corre desesperadamente para ampliar a capacidade da estação enquanto os moradores do Vale dos Cristais rezam para o sol não ficar muito quente e a fedentina não aumentar.

Mas, voltemos ao Carlinhos. O que Vitor, com todos os seus defeitos, junto com MBR, Morro Velho e outros poderosos preservaram é o que ainda salva Nova Lima. Que destruição! Há um shopping no começo da Rodovia Januário Carneiro cujos funcionários tomam ônibus no meio do asfalto ou atravessam estrada perigosíssima para pegar coletivo do outro lado. E as obras não param... Agora, estão fazendo um novo conjunto, entre a trincheira e a entrada do Vila Castela... Quem ousar caminhar que o faça entre os carros, perigosamente. Aliás, moradores dos condomínios na região não podem ir a supermercado, farmácia, lugar nenhum a pé, porque não há passeio, não há recuo. O DER? Ah, o DER, como é eficiente para combater transporte clandestino de passageiros, mas, como se mostra incapaz de dar uma mãozinha.

E o Carlinhos? Foi condenado, recentemente, a ficar longe de um mandato eletivo por três anos. Continua desfilando, de Mercedes Benz, em Nova Lima. Toda hora que ele passa alguém diz: “Como esse homem ficou rico!” Amparado pela recente decisão judicial e pelo fato de que o sucessor dele só o aguentou por 15 dias, quero dizer aos quatro cantos do mundo, aos meus novos vizinhos e àquele doutor, que se mostrava preocupado com meu coração décadas atrás: com uns caras como esse Carlinhos Rodrigues na área, meu coração não vai aguentar!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    TIRO DE META, COM EMERSON PANCIERI - 27/01/2022

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    😷 Apesar da queda, dois dos três índices permanecem no vermelho #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/covid-19-todos-os-indices-que-monitoram-a-pandemia-registram-q...

    Acessar Link