Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Como estragar uma boa ideia

Como estragar uma boa ideia

06/05/2013 às 02:13

Já disse muitas vezes nesse minifúndio da capacidade brasileira de estragar uma boa ideia. Um exemplo é essa interminável polêmica criada a partir de uma lei bem intencionada de se proteger o meio ambiente, com a diminuição do plástico em circulação. Mas, um ano depois, o Ministério Público desconfia dos supermercados, que reclamam da palavra proibição, enquanto a população sente falta de verdadeiros defensores do consumidor e aqueles que se arvoraram como tal buscam seus lugares nos quadros políticos. Resultado? Indignação. Senão, vejamos um e-mail da leitora Ivana Morais: “Parece que os supermercados e o comércio em geral, de Belo Horizonte tem raiva de nós - os consumidores. Eu não sou contra a campanha para que todos usem sacolas retornáveis; aliás, eu tenho um arsenal de sacolas no carro e na bolsa. Só que ontem, por acaso saí para comprar algumas coisas perto da minha casa (fui a pé) e quando vi estava sem uma na bolsa. Argumentei com o caixa: - Será que você não podia arrumar uma para mim? Ao que ele respondeu: “Senhora, a sacola retornável custa R$ 1,00 e tem caixas de papelão ali”. O ali era lá longe e eu teria que ir lá e arrumar uma. (Alguém aí já saiu a pé com compras em caixas de papelão?) A sacola retornável eu tenho aos montes e na hora eu pensei que não tenho de ser obrigada a comprar uma sacola de R$1,00. Eu compro se quiser. Resolvi, até como forma solitária de protestar, não comprar. Resultado: saí com tudo na mão, toda a rua vendo tudo o que eu tinha comprado, me equilibrando para não cair nada... Já que eles estão preocupados com o meio ambiente por que não lançam uma campanha dando descontos, ínfimos até, para quem trouxer sacola retornável?  E ainda tenho que escutar o presidente da Associação dos Supermercados com um blá, blá, blá danado falando que a nossa cidade está parecendo com a Alemanha. Ótima a campanha, mas o tiro saiu pela culatra e quem sai perdendo somos nós. Eu que sempre reciclei todas as sacolas e saquinhos usando-os como saco de lixo me sinto indignada, assaltada até. E agora estou pensando mesmo em lançar outra campanha: pedir a todos para não usar sacos de plástico para o lixo. Colocaríamos tudo em sacos grandões de papelão. Mas, aí, coitados dos lixeiros que iriam carregar tudo derramando porque o papel não suporta água, não é? Enfim, aviso: comigo, não ganharão um centavo vendendo sacolinha ou sacolão”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ao todo, mais de 148 milhões de brasileiros já foram vacinados com a primeira e segunda vacina #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A Anvisa ainda não se posicionou oficialmente sobre as últimas ameaças recebidas e só deve se pronunciar na segunda-feira #itatiaia

    Acessar Link