Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Veja todas as colunas

Mais Notícias

Ai, Ai, assim vocês me matam!

Ai, Ai, assim vocês me matam!

06/05/2013 às 02:13

Uma das melhores consequências do envelhecimento é a gente cair na real. Acabar com a inocência da infância, as ilusões da adolescência e, se não for muito cabeça dura, descobrir que nada sabe. Tanto é verdade que há mais de dois mil anos o grande filósofo decretou: “Só sei que nada sei”. Eu, além de bobinho, da roça, ainda pago preço alto por acreditar demais nas pessoas.

Quando ligo o gravador ou entrevisto alguém ao vivo e ouço autoridades, dou fé pública àquela palavra e começo a comemorar. Foi assim há cerca de três anos quando fui a um engenheiro que coordenava as obras de duplicação da Antônio Carlos para saber que viaduto era aquele em construção para ligar a avenida à parte alta do complexo da Lagoinha.

Explicou-me tratar-se de um presente do Estado para Belo Horizonte, pois, através daquele elevado, os ônibus procedentes da região Norte iriam direto para a Avenida Oiapoque e vice-versa... Ainda perguntei feliz: “Mas, então, daqui a alguns meses, a Praça Vaz de Melo não terá mais coletivos? E, diante da resposta afirmativa, toquei aleluia no rádio e festejei junto aos ouvintes aquele enorme avanço...

O tempo passou, a obra demorou mais que o esperado e, quando pronta, veio a notícia inacreditável: “Quando fomos fazer o teste descobrimos que dois ônibus não poderiam cruzar sobre o novo viaduto; os retrovisores dos coletivos iriam para o chão”, disse, com certo ar de comemoração, um dirigente da Bhtrans. Aí, descobri que, embora a empresa de transporte e trânsito da cidade seja dirigida por um tucano havia, pelo menos naquele caso, má vontade para com o Governo do Estado, comandado pelos tucanos.

E veio o aviso de que a empresa iria alargar o município para que os ônibus pudessem circular em mão dupla. Passei o ano de 2011 todinho olhando para a obra de reforço e alargamento em 70 centímetros do viaduto que sai da Oiapoque... A PBH gastou nove milhões de reais! Agora, fui procurar informações sobre o dia em que o sonho seria realizado. E me disseram que, por causa das obras do BRT, nas avenidas Paraná e Santos Dumont, só daqui há um ano ou mais os coletivos poderão deixar a Lagoinha.

Ah, nem... Como me enrolam, como fazem pouco caso da minha modesta inteligência, como me consideram mais bobo que já sou... Em tempo: já pensaram na zona que vamos ter com nova obra na Paraná e na Santos Dumont? Ai, Jesus! Como diria a música do momento, assim essa turma de técnicos me mata...

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Democrata governa com maioria apertada no Congresso

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    De 18 casos identificados no Brasil, dois resultaram em morte

    Acessar Link